Bolsa Família paga mais duas parcelas do auxílio emergencial em 2021

Pontos-chave
  • Nova parcela do auxílio emergencial é liberada pelo Bolsa Família;
  • Segurados com acesso negado ainda podem contestar decisão do governo;
  • Projeto será reformulado a partir de agosto.

Segurados do Bolsa Família ainda recebem mais duas parcelas pelo auxílio emergencial em 2021. Nessa segunda-feira (31), foi encerrado o pagamento de mais uma rodada do coronavoucher pelo BF. No entanto, o projeto funcionará como extensão de renda até o mês de julho.

Bolsa Família paga mais duas parcelas do auxílio emergencial em 2021 (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)
Bolsa Família paga mais duas parcelas do auxílio emergencial em 2021 (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

Enquanto o governo federal concede as parcelas do auxílio emergencial, os segurados do Bolsa Família já estão com o valor em suas contas e têm acesso imediato ao saque de seus benefícios.

Para esse grupo, o calendário de liberações funciona diferentemente dos demais, significando que há ainda mais duas rodadas para serem liberadas.

Como funciona o auxílio emergencial pelo Bolsa Família?

A integração de ambos os projetos foi realizada pelo ministério da cidadania em parceria com a Dataprev. De modo geral, não houve período de inscrição para poder ser contemplado com os valores extras do coronavoucher.

Para o segurado do BF que recebia, por exemplo, R$ 190 mensalmente, agora sua renda foi reajustada para R$ 250, faixa média do auxílio emergencial. O valor, no entanto, pode ainda ser amplificado para R$ 375 caso a titular do benefício seja uma mãe de família solteira.

Estou no Bolsa Família, mas não recebi o auxílio emergencial. O que fazer?

Para quem ficou de fora da folha orçamentária extra, há ainda uma possibilidade de inclusão. Encerra-se nesta terça-feira (01) o período de contestação, que resulta em uma nova analise documental para a entrada no auxílio.

A realização do procedimento é inteiramente digital. Para isso o cidadão precisa acessar o portal da Dataprev e informar seus dados de identificação pessoal. Na sequência, basta confirmar sua consulta.

Ao ver que seu nome está fora da lista, clique na aba ‘solicitar contestação’ e confirme seu interesse em participar de uma nova análise. Feito isso, basta aguardar que o governo federal em até 30 dias dará um retorno sobre seu pedido.

A resposta de inclusão ou não ficará disponível na mesma página da dataprev, sendo necessário realizar o mesmo procedimento de consulta. Caso assim ainda não seja aceito, o segurado pode recorrer judicialmente tendo toda a comprovação de que se enquadra nas regras de recebimento do auxílio emergencial.

Calendário do auxílio emergencial para o Bolsa Família

Dígito final do NIS Parcela 1 Parcela 2 Parcela 3 Parcela 4
NIS final 1 16 de abril 18 de maio 17 de junho 19 de julho
NIS final 2 19 de abril 19 de maio 17 de junho 19 de julho
NIS final 3 20 de abril 20 de maio 21 de junho 21 de julho
NIS final 4 22 de abril 21 de maio 22 de junho 22 de julho
NIS final 5 23 de abril 24 de maio 23 de junho 23 de julho
NIS final 6 26 de abril 25 de maio 24 de junho 26 de julho
NIS final 7 27 de abril 26 de maio 25 de junho 27 de julho
NIS final 8 28 de abril 27 de maio 28 de junho 28 de julho
NIS final 9 29 de abril 28 de maio 29 de junho 29 de julho
NIS final 0 30 de abril 31 de maio 30 de junho 30 de julho

Novo Bolsa Família em agosto

Com o fim do auxílio emergencial, o Bolsa Família deve passar por uma série de reformulações. Segundo os últimos informes do governo federal, o projeto terá novos abonos mensais, resultando na ampliação de renda dos contemplados.

Além disso, o processo de entrada no programa será modificado, sendo criado um aplicativo para auto cadastramento. Isso significa dizer que a população não contará mais com as unidades de atendimento para assistência social em suas cidades, resolvendo todas as pendências do Bolsa Família exclusivamente pela internet.

Principais mudanças para o BF em agosto:

  • Valor do auxílio-creche mensal para cada criança seria de R$ 52,00
  • Bônus anual para o melhor aluno de R$ 200,00
  • Bolsa mensal de R$ 100,00, mais um prêmio anual de estudante científico e técnico de destaque de R$ 1.000,00
  • Renovação nas regras de entrada e saída do programa
  • Atualização nos critérios mínimos de renda para inclusão no projeto
Bolsa Família paga mais duas parcelas do auxílio emergencial em 2021 (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)
Bolsa Família paga mais duas parcelas do auxílio emergencial em 2021 (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

Quem tem direito ao Bolsa Família?

De acordo com atuais regras, podem ser inclusas no projeto:

  • Famílias extremamente pobres que têm renda mensal de até R$ 89,00 por pessoa
  • Famílias pobres que têm renda mensal entre R$ 89,01 e R$ 178,00 por pessoa
  • Famílias pobres participam do programa, desde que tenham em sua composição gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos

 

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Bolsa Família paga mais duas parcelas do auxílio emergencial em 2021

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA