Valor do etanol dispara e postos do Sul do país cobram R$ 6,49 o litro

Em maio, os preços do etanol cresceram expressivamente em todo o Brasil. As informações vieram de um levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) realizado entre 1º e 21. No Sul, o preço do litro do combustível chegou a até R$6,494.

Valor do etanol dispara e postos do Sul do país cobram R$ 6,49 o litro
Valor do etanol dispara e postos do Sul do país cobram R$ 6,49 o litro (Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Na região Sudeste, a média de valor do etanol no acumulado do mês é de R$4,123, porém chegou a atingir R$5,999.

Como estamos no período de colheita da cana de açúcar e produção de álcool que acontece normalmente entre os meses de abril e dezembro, o preço do etanol deveria estar caindo, mas o que vemos é o cenário oposto.

Mario Campos, presidente da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig), disse que os preços do etanol estão aumentando em decorrência da estiagem que aconteceu no verão.

“A produção não veio de forma consistente e, por isso, ocorreu um problema de oferta e demanda que fez os preços do combustível subirem”, alegou.

Mesmo com os preços altos para os consumidores, o executivo justifica que houve produção, mesmo que em quantidade menor que o normal. Sendo assim, o preços devem diminuir nas bombas dos postos em breve.

“A redução vai chegar às bombas nas próximas semanas nos mercados onde o etanol é mais competitivo, como São Paulo, Paraná e Minas Gerais. No entanto, a paridade de preços com a gasolina deve ser menos comum em função da safra ter sido menor”, explicou.

Alta no preço do açúcar fora do Brasil 

A crescimento do preço do açúcar no exterior é um outro motivo que está contribuindo para a valorização do etanol. Isto faz com que os produtores deem preferência para fabricação e exportação de açúcar em detrimento da produção de etanol.  

Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), no último mês, o Brasil exportou 1,904 milhão de toneladas de açúcares e melaços, 25,67% a mais em comparação com o mesmo mês de 2020, quando foi embarcado um total de 1,515 milhão de toneladas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.