UFRJ confirma que por falta de verbas não retomará aulas presenciais

Com o corte de 39% do orçamento, reitora da UFRJ afirma ser impossível retomar as aulas presenciais em 2021. As instituições federais vêm sofrendo com cortes desde 2012.

UFRJ confirma que por falta de verbas não retomará aulas presenciais
UFRJ confirma que por falta de verbas não retomará aulas presenciais (Imagem/Reprodução: Fourquare)

A Universidade Federal do Rio de Janeiro foi a primeira, entre as instituições federais que tiveram cortes de verbas, a manifestar a impossibilidade de continuar suas atividades com o orçamento aprovado.

Agora, mais uma vez, o corte de 39% previsto para esse ano fez com que a reitora Denise Pires de Carvalho viesse a público comentar os seus impactos.

UFRJ volta às aulas em 2021?

De acordo com a reitora, a universidade conta hoje com um plano para retomar as atividades presenciais, elaborado a pedido do Ministério da Educação

Um plano mais “simples” previa que apenas os formandos fossem atendidos presencialmente nesse momento, o que cortaria cerca de R$ 13 milhões. No entanto, a UFRJ não possui verba para isso.

Falta até mesmo verba para ações contra a covid-19 em centros de pesquisa e hospitais universitários.

“A secretaria de ensino superior do MEC tem estado muito próxima das universidades. Eles solicitaram os projetos e receberam, com notas técnicas detalhando a necessidade de orçamento. Tudo isso o MEC tentou junto ao Ministério da Economia, que vem negando”, afirma a instituição.

Corte de verbas na UFRJ inviabiliza a volta as aulas

Em tempos de pandemia não dá para simplesmente abrir as portas da instituição e receber os estudantes, é necessária uma preparação.

Para isso, existe o investimento de dinheiro, que a UFRJ não tem no momento, por conta dos sucessivos cortes.

Pelo plano elaborado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, seria necessária a compra de EPI’s, investimento em testagens constantes do estudantes e professores, entre outras questões. Inclusive, o plano previa a compra de insumos para a produção do álcool gel próprio da instituição.

Extraindo esses investimentos, ainda existirão os custos com contas de água e luz que tendem a aumentar com a circulação de estudantes pelo Campus.

Se o corte no orçamento não for revisto e os valores contingenciados liberados, a UFRJ vai até mesmo deixar de atender aos pacientes com Covid-19.

É possível que tenhamos de parar testes moleculares e fechar leitos de covid, uma atuação que não é o básico da universidade, mas fundamental no momento”, diz a reitora Denise Pires de Carvalho.

Fique bem informado, acompanhe a editoria de carreiras do FDR.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

UFRJ confirma que por falta de verbas não retomará aulas presenciais

Jamille Novaes
Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA