Novo pente-fino do INSS em 2021 pretende cortar benefício em combate a fraudes

O pente-fino do INSS já é usado como ferramenta de combate a fraudes. Porém, para este ano, o governo pretende ter uma redução de R$ 2,5 bilhões, apenas com essa análise e com a prova de vida do INSS.

Novo pente-fino do INSS em 2021 pretende cortar benefício em combate a fraudes
Novo pente-fino do INSS em 2021 pretende cortar benefício em combate a fraudes (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

O novo pente-fino do INSS terá um alcance de R$ 1,9 bilhão, segundo o Ministério da Economia. Esse é feito por meio de um programa desenvolvido pelo instituto que verifica os benefícios que apresentam indícios de irregularidade.

O pente-fino do INSS já é uma estratégia usada, porém, para aposentadorias e pensões, Sendo assim, a estratégia é usar a mesma ferramenta para analisar o auxílio-doença e a aposentadoria por invalidez.

Esses dois serão analisados com o Programa de Revisão de Benefícios por Incapacidade.

Esse funciona como um pente-fino do INSS, porém, é específico para benefícios que envolvem a Perícia médica. A expectativa é que essa estratégia gere uma economia de R$ 591 milhões.

O novo pente-fino do INS será colocado em prática devido á necessidade de reduzir as despesas do órgão. Isso porque, no Orçamento Geral da União 2021, o governo repassou um valor inferior ao esperado.

Em 2021, foi definido um gasto de R$ 707 bilhões para a Previdência Social. Com isso, o governo pretende cortar R$ 5,7 bilhões em despesas. Dessa maneira, está programada uma redução de R$ 1,9 bilhão em aposentadorias e pensões e de R$ 591 milhões em auxílio-doença e aposentadoria por invalidez.

O Pente-fino do INSS pode fazer com que seu benefício seja bloqueado ou cancelado.

Quando o órgão identifica alguma irregularidade ele entra em contato com o segurado para avisar. Além disso, solicita o envio de documentações que comprovem o direito ao recebimento.

Diante disso, o instituto alerta para a importância de manter os dados cadastrados atualizados, como endereço e números para contato. Após a notificação, o segurado tem até 60 dias para apresentar os documentos solicitados, que podem ser:

  • Documentos pessoais;
  • Comprovantes de endereço e residência;
  • E-mail;
  • Números de telefone;
  • Documentação complementar relacionada ao caso específico de cada benefício.

Os beneficiários podem enviar os documentos de três formas: site ou aplicativo Meu INSS ou presencialmente. Na primeira opção, basta acessar o portal, escolher o serviço “Atualização de dados de benefício” e anexar os documentos.

Para fazer a entrega de forma presencial é preciso fazer o agendamento. Esse está disponível na Central de Atendimento do INSS 135. O segurado deve escolher a opção “Entrega de documentos por convocação”. A entrega poderá ser feita:

  • Via exigência expressa (urnas localizadas nas entradas dos postos da Previdência);
  • Via entrega em uma das agências abertas.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Novo pente-fino do INSS em 2021 pretende cortar benefício em combate a fraudes

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA