Banco do Brasil anuncia mudanças na administração; correntistas serão afetados?

Nesta segunda, 3, o Banco do Brasil comunicou que Carlos Bonetti, vice-presidente de Controles Internos e Gestão de Riscos e Bernardo de Azevedo Silva Rothe, vice-presidente de Negócios de Atacado, deixaram os respectivos cargos. A renúncia dos dois  acontece cerca de um mês após a posse de Fausto Ribeiro, o novo presidente do BB.

Banco do Brasil anuncia mudanças na administração; correntistas serão afetados?
Banco do Brasil anuncia mudanças na administração; correntistas serão afetados? (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

De acordo com informações, os dois profissionais vão se aposentar e saem dos cargos no próximo dia 17. Esta é a segunda onda de alterações na diretoria do Banco do Brasil desde que o atual presidente Fausto Ribeiro assumiu o controle da instituição em abril.

Já existem indicações para estes dois cargos. Ana Paula Teixeira de Sousa foi indicada para o cargo de vice-presidente de Controles Internos e Gestão de Riscos e João Carlos de Nóbrega Pecego ao cargo de vice-presidente de Negócios de Atacado. 

Estas indicações dão inicio ao processo de aprovação nas instâncias competentes de governança do Banco do Brasil, com vistas à eleição pelo Conselho de Administração.

Ana Paula é graduada em Ciências Contábeis pela Universidade de Brasília, pós-graduada em Ciências Contábeis pela FGV, possui MBA em Finanças e Negócios Internacionais pela USP-Fipe, Mestrado em Economia pela UnB e curso de extensão pela University of Chicago em Banking e Sistema Financeiro no Mercado Global. 

Já João Carlos Pecego é formado em Administração de Empresas, possui MBA em Negócios Internacionais pela Fundação Dom Cabral, MBA em Marketing pela PUC Rio e Pós-Graduação em Gestão de Negócios pelo Instituto São Luiz.

Gestão do presidente Fausto Ribeiro 

Fausto Ribeiro, novo presidente-executivo do BB assumiu o cargo após o presidente Jair Bolsonaro demitir o antecessor André Brandão, em decorrência do plano de fechamento de agências.

Ribeiro afirmou que irá priorizar a eficiência do Banco do Brasil e desinvestir  em ativos que não são essenciais

“É inegociável buscar eficiência, lucros crescentes, rentabilidade compatível com as principais instituições financeiras”, disse Fausto Ribeiro, através de carta direcionada aos funcionários do BB, relatando um ambiente competitivo mais desafiador.

O novo presidente prioriza em sua gestão, a venda de ativos não essenciais. O banco está vendendo, por exemplo, sua unidade de gestão de ativos.

Paulo AmorimPaulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.