1ª parcela do 13° salário do INSS começa em maio; confira calendário!

Segurados do INSS têm calendário de pagamento do 13º salário liberado. Após semanas em debate, o governo federal aprovou a antecipação do abono natalino para os aposentados e pensionistas da previdência. O valor deverá ser liberado em 50% a partir do mês de maio e a segunda rodada está prevista para junho.

1ª parcela do 13° salário do INSS começa em maio; confira calendário! (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)
1ª parcela do 13° salário do INSS começa em maio; confira calendário! (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

Os aposentados e pensionistas do INSS terão uma injeção financeira neste mês de maio. Após confirmar a antecipação do 13º salário, o governo informou que sua primeira parcela de 50% passará a ser concedida a partir do próximo dia 25.

Inicialmente terão acesso apenas aqueles com uma renda de até um salário mínimo, sendo incluso na sequência os que ganham acima do piso.

Calendário de pagamento do 13º salário pelo INSS

Benefícios com valor de até um salário mínimo

Final Maio — 1ª parcela do 13º Junho — 2ª parcela do 13º
1 25 de maio 24 de junho
2 26 de maio 25 de junho
3 27 de maio 28 de junho
4 28 de maio 29 de junho
5 31 de maio 30 de junho
6 1 de junho 1 de julho
7 2 de junho 2 de julho
8 4 de junho 5 de julho
9 7 de junho 6 de julho
0 8 de junho 7 de julho

Benefícios com valor acima de um salário mínimo

Final Maio — 1ª parcela do 13º Junho — 2ª parcela do 13º
1 e 6 1 de junho 1 de julho
2 e 7 2 de junho 2 de julho
3 e 8 4 de junho 5 de julho
4 e 9 7 de junho 6 de julho
5 e 0 8 de junho 7 de julho

Divisão do valor e forma de recebimento

O benefício foi divido em duas parcelas de 50% cada. A primeira, liberada entre o fim de maio e início de junho será integral, o que significa não haver reajustes e descontos. Já a segunda, concedida entre o fim de junho e início de julho terá diminuições com base nas contribuições do Imposto de Renda.

Ou seja, o cidadão que tiver declarado o IRPF e precisar prestar conta para a Receita Federal, sentirá o reajuste. Porém, no caso daqueles dentro do piso nacional não há grandes preocupações, tendo em vista que o corte não deve ser aplicado.

O 13º será pago juntamente com o salário de maio, diretamente na conta bancária informada pelo cidadão. Para poder sacar, basta ir até uma agência ou solicitar transferências através de aplicativos financeiros.

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.