Privatizações de aeroportos, ferrovia e portos devem gerar empregos em 2022

Pontos-chave
  • Os leilões do governo aconteceram entre os dias 7 e 9 de abril;
  • A concessão à iniciativa privada envolveu aeroportos, ferrovia e portos;
  • O governo espera gerar 2,9 milhões de empregos a partir do ano que vem.

Na semana passada, o governo retomou a agenda de leilões de ativos de infraestrutura. Os leilões resultaram em privatizações de aeroportos, ferrovia e portos. Com as concessões, analistas esperam que que o país gere empregos a partir do ano que vem.

Privatizações de aeroportos, ferrovia e portos devem gerar empregos em 2022
Privatizações de aeroportos, ferrovia e portos devem gerar empregos em 2022 (Imagem: Divulgação/Ministério da Infraestrutura)

Depois de um período de maior dificuldade para realizar os leilões planejados no ano passado, por conta da pandemia de covid-19, o governo retomou à agenda de concessões de ativos de infraestrutura.

No dia 7 deste mês, houve a realização de três dias seguidos de leilões na Bolsa de Valores de São Paulo (B3). Foram concedidos à iniciativa privada 22 aeroportos, o primeiro trecho da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), e cinco terminais portuários.

No total dos leilões de concessão, o governo arrecadou R$ 3,5 bilhões. Além desta quantia, as empresas que administrarão os negócios assumiram compromissos de investir valores que chegam a R$ 12 bilhões. As projeções foram feitas pelo Ministério da Infraestrutura.

De acordo com economistas apurados pelo Uol, os negócios atrairão investimentos, com resultados que possuem a capacidade de gerar empregos no país. Apesar disso, eles entendem que o impacto positivo na economia nacional deve acontecer somente a partir do ano que vem.

Em nota, o Ministério da Infraestrutura alegou que a projeção não considera a geração de empregos já para este ano. Isto acontece porque, no caso dos leilões feitos neste mês, os contratos com os grupos serão celebrados no 3º trimestre deste ano.

Depois da assinatura dos contratos, ainda há um período de transição antes do começo dos investimentos privados.

Em geral, cerca de 70% do total de investimentos previstos para o período de concessão são feitos nos primeiros cinco anos de contrato. Sendo assim, a pasta afirma que o reflexo da geração de emprego deve ocorrer a partir de 2022.

O presidente-executivo da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base, Venilton Tadini, afirmou que o resultado desses leilões indica que o Brasil segue estruturando bons projetos com racionalidade econômica.

Ele destacou que os projetos possuem capacidade de atrair o interesse de investidores com foco no longo prazo. Tadini ressaltou que o impacto positivo desses projetos na economia levará um tempo até as empresas assinarem os contratos de começarem a captar os recursos para os investimentos.

Governo espera gerar 2,9 milhões de empregos com os leilões previstos para 2021

Para este ano, o governo espera realizar outros 22 leilões de concessão. Estes eventos transferirão para a iniciativa privada 78 negócios. o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, indicou que os leilões devem gerar 2,9 milhões de postos de trabalho diretos e indiretos.

Ao considerar a fase de leilões realizadas neste mês, o governo havia estimado a o potencial de geração de 200 mil empregos diretos e indiretos. A projeção foi apresentada antes da série de três leilões na Bolsa de São Paulo.

O impacto positivo na economia do Brasil deve ser percebido a partir de 2022
O impacto positivo na economia do Brasil deve ser percebido a partir de 2022 (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Detalhes dos leilões para privatizações de aeroportos, ferrovia e portos

A série de leilões de aeroportos, ferrovia e portos aconteceu entre os dias 7 e 9 de abril. No dia 7, o governo federal arrecadou R$ 3,302 bilhões com o leilão de 22 aeroportos.

Estes terminais estão distribuídos em 12 estados brasileiros. Esta venda prevê que os aeroportos passam a ser comandados pela iniciativa privada pelo período de 30 anos. Durante este tempo, as empresas devem fazer investimentos de R$ 6 bilhões.

No dia 8, houve o leilão do trecho da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiel). Este leilão teve proposta única da Bahia Mineração, de R$ 32,7 milhões. Neste trecho, foram estimados investimentos de R$ 5,4 bilhões.

Já no dia 9, último dia previsto para a semana, resultou em mais de R$ 216 milhões de outorga ao governo. Nesta data, houve a oferta de cinco áreas no Porto Organizado de Itaqui (MA) e no Porto de Pelotas (RS).

Estes projetos possibilitarão investimentos de R$ 600 milhões durante o contrato de concessão. O porto de Itaqui tem o prazo de 20 anos. Já o de Pelotas tem o prazo de 10 anos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA