Pedidos do BPC ainda estão disponíveis? Veja como fazer solicitação na pandemia

Segurados do INSS podem solicitar o BPC pela internet. Com a pandemia do novo coronavírus, parte significativa dos benefícios previdenciários passaram a ser concedidos inteiramente de forma virtual. No caso daqueles que precisam passar por perícias médicas, o governo anunciou mudanças quanto a realização do procedimento.

Pedidos do BPC ainda estão disponíveis? Veja como fazer solicitação na pandemia
Pedidos do BPC ainda estão disponíveis? Veja como fazer solicitação na pandemia (Imagem: FDR)

O BPC é um benefício destinado especificamente para os brasileiros que, por questões de saúde, não possam realizar suas atividades de trabalho.

Diferentemente do auxílio doença, ele é voltado para a população de baixa renda, tendo seu pagamento fixado de acordo com o piso nacional. E não exige contribuição para a Previdência Social.

Para poder ter acesso a ele é preciso também se submeter a uma avaliação médica. A perícia, normalmente, é realizada por profissionais vinculados ao INSS.

No entanto, com a permanência da covid-19, passou a ser terceirizada para os médicos públicos e privados sob escolha do segurado.

Como fazer a solicitação do BPC online?

O primeiro passo é se conectar ao Meu INSS e na aba do BPC dar entrada no pedido de solicitação. O cidadão deve preencher todo o formulário de identificação pessoal e histórico de trabalho e na sequencia anexar seus documentos.

Entre os registros, será preciso constatar um laudo médico comprovando a enfermidade que o impeça de trabalhar. Esse documento deve ser datado, sem chances de anos retroativos, explicando detalhadamente a situação de saúde do cidadão.

Uma vez anexado, basta enviar o pedido e aguardar o prazo para que a análise seja realizada.

Lista dos documentos para solicitar o BPC:

  • Certidão de Nascimento (solteiros);
  • Certidão de Casamento (casados ou divorciados);
  • RG (a partir de 16 anos);
  • CPF (a partir de 16 anos);
  • PIS/PASEP/NIS;
  • Carteira de Vacinação (para menores de 7 anos);
  • Título de Eleitor (a partir de 18 anos);
  • Carteira de Trabalho (a partir de 16 anos, mesmo que não esteja registrada);
  • Holerite recente (caso esteja trabalhando);
  • Extrato de benefício do INSS (pessoas que recebam algum benefício: aposentadoria, pensão, BPC);
  • Declaração Escolar (atualizada: pessoas de até 18 anos em creches ou escolas);
  • Comprovante de Residência (recente: máximo 2 meses);
  • Guarda de Menores (caso algum morador desta casa não esteja com o pai ou a mãe).
  • As famílias que recebem até 3 salários mínimos pode realizar o Cadastro Único. Após a realização do cadastramento, você e sua família receberão um número de indicação social NIS.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA