Vale a pena investir em bitcoins? Entenda lucros e riscos dessa operação

Durante o início deste ano, o bitcoin apresentou grande valorização. Por conta desta alta, diversos investidores passaram a se interessar pela criptomoeda. Para entender se vale a pena investir em bitcoins, é importante considerar os lucros e riscos dessa operação.

Vale a pena investir em bitcoins? Entenda lucros e riscos dessa operação
Vale a pena investir em bitcoins? Entenda lucros e riscos dessa operação (Imagem: André François McKenzie/Unsplash)

Na última terça-feira (6), a Bloomberg divulgou um relatório mensal que possui uma visão otimista sobre o ativo. O relatório indica que o bitcoin deve substituir o ouro. Além disso, a Bloomberg afirma que esta criptomoeda pode chegar a US$ 400 mil em 2021.

Para que o bitcoin tivesse adoção no ano passado, as baixas taxas de juros no meio econômico global tiveram papel importante. O relatório ainda projeta que a criptomoeda repita o movimento de preços vistos em 2013 e em 2017.

Esta previsão otimista reflete os resultados recentes da criptomoeda. As altas acontecem desde o final de 2020. De acordo com o trader especialista em criptoativos, Tiago Medeiros, ao G1, um dos fatores da valorização acontece por conta do princípio de escassez.

Segundo ele, isto acontece porque a moeda foi criada de uma maneira que somente serão emitidos por volta de 21 milhões de bitcoins em todo mundo. Este número máximo está próximo, pois já existem 18,9 bitcoins em circulação.

Outro motivo citado para a valorização são as compras da criptomoeda realizadas por grandes empresas internacionais. Uma grande empresa que adquiriu bitcoins foi a Tesla.

Segundo o especialista em criptomoedas e CEO da Braiscompany, Antônio Neto Ais, as movimentações de grandes empresas em bitcoin aumentam a credibilidade do ativo. Além disso, há contribuição para a popularização das cripotomoedas.

Os riscos devem ser considerados para entender ser vale a pena investir em bitcoins

Apesar de existir especialistas otimistas, os investidores precisam entender os riscos relacionados à criptomoeda. Para o pequeno investidor, o professor da Fipecafi, Estevão Alexandre, ao Metrópoles, afirma que este ativo é extremante volátil — com preços que variam rapidamente.

Ele ainda destaca que o ativo é perigoso e está muito caro. Diante disso, ele recomenda cautela para realizar qualquer operação com criptoativo. Para entender ser realmente é o perfil da pessoa, o professor sugere grande pesquisa para melhor entendimento.

De acordo com especialistas, segundo apurado pelo A Gazeta, outro ponto que deve ter atenção por parte dos investidores é que o bitcoin não é regulamentado. Dessa forma, não há proteção sobre o recurso investido.

Vale destacar que as exchanges, as casas de câmbio de criptomoedas, não possuem registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a entidade reguladora do mercado de capitais no Brasil.

AvatarSilvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.