Bolsa Família paga auxílio emergencial a partir do dia 16; confira calendário completo

Pontos-chave
  • Os beneficiários do Bolsa Família que serão contemplados pelo novo auxílio emergencial começará a receber o benefício no dia 16 de abril;
  • Os pagamentos das parcelas do auxílio emergencial para quem é beneficiário do Bolsa Família seguirá o calendário do programa;
  • No mês de abril terá início no dia 16 e será finalizado no dia 29 do mesmo mês.

Os beneficiários do Bolsa Família que serão contemplados pelo novo auxílio emergencial começará a receber o benefício no dia 16 de abril. A informação foi publicada na edição do Diário Oficial da União da última sexta-feira (26).

Bolsa Família paga auxílio emergencial a partir do dia 16; confira calendário completo
Bolsa Família paga auxílio emergencial a partir do dia 16; confira calendário completo (Imagem: montagem/FDR)

Os pagamentos das parcelas do auxílio emergencial para quem é beneficiário do Bolsa Família seguirá o calendário do programa. Dessa maneira, no mês de abril terá início no dia 16 e será finalizado no dia 29 do mesmo mês.

Dessa maneira, o pagamento seguirá a divisão por beneficiado e o número do seu NIS. É importante lembrar que o Bolsa Família divide os 14 milhões de beneficiados, conforme o final do Número de Identificação Social (NIS).

Os demais contemplados na nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial terão um calendário específico. Esse grupo será formado pelos inscritos no Cadastro Único de programas sociais (CadÚnico) do Governo Federal e que não recebem o Bolsa e pessoas que se inscreveram no ano passado.

Diante do início dos pagamentos para as famílias contempladas no Bolsa Família no dia 16, a expectativa que o outro grupo comece a receber o valor antes. Segundo o Ministério da Cidadania esse calendário está sendo elaborado e deve ser publicado nos próximos dias.

Calendário de pagamento do auxílio emergencial

O Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), informou, durante uma live, que queria começar os pagamentos do novo auxílio para os beneficiados do Bolsa Família ainda no mês de março.

Porém, por causa do atraso na aprovação da PEC Emergencial, os pagamentos devem iniciar com os selecionados fora do programa. O calendário de depósito deve ter início na primeira quinzena de abril.

Sendo assim, o valor deve ser depositado na Poupança Social Digital e os contemplados poderão fazer compras e pagamentos usando o Cartão de Débito Virtual. Essas funções estão disponíveis no aplicativo Caixa TEM.

Calendário de pagamento do auxílio emergencial para os beneficiados do Bolsa Família

1ª parcela 2ª parcela 3ª parcela 4ª parcela
NIS ABR MAI JUNHO JUL
1 16 18 17 19
2 19 19 18 20
3 20 20 21 21
4 22 21 22 22
5 23 24 23 23
6 26 25 24 26
7 27 26 25 27
8 28 29 28 28
9 29 30 29 29
0 30 31 30 30

Auxílio emergencial 2021

O decreto publicado na sexta-feira (26), também define os critérios para a concessão do benefício e proíbe a realização de novos pedidos. Dessa maneira, deixa claro que apenas quem recebeu no ano passado poderá ser contemplado este ano.

Bolsa Família paga auxílio emergencial a partir do dia 16; confira calendário completo
Bolsa Família paga auxílio emergencial a partir do dia 16; confira calendário completo (Imagem: Reprodução/Google)

Diferente do pagamento de 2020, apenas uma pessoa da família poderá receber a ajuda financeira. Outra mudança é que o valor será diferente das parcelas de R$ 600 e R$ 300. O valor pago na nova rodada irá variar entre R$ 150 e R$ 375.

A menor parcela, de R$ 150, será distribuída para as pessoas que moram sozinhas. A parcela de R$ 250 serão para as famílias compostas por mais de um integrante. Já a parcela de maior valor, R$ 375, só será paga as mães chefes de família monoparentais.

O governo pretende pagar quatro parcelas do novo auxílio emergencial. Porém, não descartou a possibilidade de prorrogar o programa, caso seja necessário. O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a liberação de novas parcelas dependerá da vacinação contra a Covid.

Critérios do novo auxílio emergencial

No ano passado, a ajuda financeira para o enfrentamento da pandemia ajudou mais de 68 milhões de brasileiros. O programa criado em abril de 2020 contemplou trabalhadores informais, autônomos, desempregados, Microempreendedores Individuais e famílias que recebem o Bolsa Família.

A PEC Emergencial delimitou R$ 44 bilhões para serem gastos com o programa neste ano. Diante disso, foi necessário reduzir o quantitativo de beneficiados, assim como o valor das parcelas.

Por esse motivo, dos 68,2 milhões de famílias beneficiadas no ano passado, apenas 45,6 milhões serão contempladas em 2021. A lista com o nome dos aprovados deve ser divulgada nos próximos dias. Veja abaixo os novos critérios para a concessão das novas parcelas:

  • Ser trabalhador informal; ou
  • Beneficiário do Bolsa Família;
  • Ter renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.300);
  • Ter renda familiar per capita mensal de até meio salário mínimo (R$ 550);
  • Ter recebido o auxílio emergencial no ano passado.

Os Ministérios da Economia e da Cidadania garantiram que esse quantitativo já contempla as 14 milhões de famílias que são beneficiadas pelo Bolsa Família. Aqueles que recebem valor superior ao pago pelo auxílio emergencial receberá o valor maior.

Glaucia AlvesGlaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 7 anos. Esse ano começou a trabalhar como redatora e como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR e realiza consultoria de redação on-line.