Novo calendário de pagamento do IPTU para o Distrito Federal

Na sexta-feira (12), o secretário da Casa Civil, Gustavo Rocha, afirmou que o governo do Distrito Federal (GDF) decidiu prolongar para o mês de dezembro deste ano, o início do pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). A medida vale para o setor produtivo que mais sofreu com as restrições de circulação de pessoas. 

Novo calendário de pagamento do IPTU para o Distrito Federal
Novo calendário de pagamento do IPTU para o Distrito Federal (Imagem: FDR)

Neste mesmo pacote de socorro, será adiado para o mês de dezembro o pagamento da taxa de limpeza pública. 

Os tributos poderão ser parcelados em até 12 vezes também, essa declaração foi dada em uma coletiva de imprensa que foi realizada no Palácio do Buriti.

Segundo o titular da pasta, essa medida anunciada pelo secretário de Economia, André Clemente, no período da reunião que foi realizada um pouco mais cedo com os representantes do empresariado e o governador Ibaneis Rocha (MDB), como forma de reduzir os impactos no setor durante a pandemia de Covid-19.

Clemente disse que “A medida é mais uma sinalização do governo Ibaneis para minimizar o forte impacto financeiro sofrido pelos setores econômicos do Distrito Federal. O momento é de união e requer medidas enérgicas do Poder Público até que a circulação do vírus esteja controlada”.

Calendário do IPTU DF 2021

  • 1ª Parcela – 10/12/2021
  • 2ª Parcela – 10/01/2022
  • 3ª Parcela – 10/02/2022
  • 4ª Parcela – 10/03/2022
  • 5ª Parcela – 11/04/2022
  • 6ª Parcela – 10/05/2022
  • 7ª Parcela – 10/06/2022
  • 8ª Parcela – 11/07/2022
  • 9ª Parcela – 10/08/2022
  • 10ª Parcela – 12/09/2022
  • 11ª Parcela – 10/10/2022
  • 12ª Parcela – 10/11/2022

O que é IPTU?

O IPTU é cobrado pela prefeitura de cada município e deve ser pago por aqueles que possuem um imóvel em área urbana, seja ele uma casa, apartamento, sala comercial ou outros tipos de propriedade. 

O que for arrecadado com o pagamento é investido nas áreas públicas da cidade. O valor varia de acordo com a cidade e o valor venal do imóvel, que é utilizado como base para o cálculo do valor a ser pago pelo contribuinte. 

O imposto pode ser pago à vista ou parcelado ao longo do ano.O s contribuintes precisam realizar o pagamento do IPTU, pois se ficarem em dívida terão o acréscimo de multa e de juros pelo período de inadimplência. 

O contribuinte não conseguirá realizar a negociação do imóvel ou colocá-lo à venda. Alguns imóveis chegam a ir a leilão para que a prefeitura receba esse dinheiro.

O nome do proprietário do imóvel será inscrito em dívida ativa e a solicitação de crédito nos bancos poderá ser negada.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.