Bolsa Família ultrapassa meta de novas inscrições pela 1ª vez NESTA capital

O município do Rio de Janeiro registrou no mês de março um aumento de pessoas inscritas no programa de assistência social, Bolsa Família. Com isso, a capital do Rio de Janeiro ultrapassou o objetivo estimado pelo Governo Federal em 5.104 a mais.

Bolsa Família ultrapassa meta de novas inscrições pela 1ª vez NESTA capital
Bolsa Família ultrapassa meta de novas inscrições pela 1ª vez NESTA capital (Imagem: Reprodução/Google)

Na cidade do Rio de Janeiro, o Bolsa Família teve a inserção de mais 30 mil famílias em situação de vulnerabilidade social. Desse quantitativo, 74% são monoparentais chefiadas apenas por mulheres.

Com a inclusão das 30 mil novas famílias, o programa conta com 298.423 famílias beneficiadas só no município carioca. O governo Federal, com base no Censo de 2010, estimava que esse número ficasse em 293.319, ou seja, 5.104 a menos.

Esse quantitativo é um ponto negativo, porque significa que o município teve aumento das famílias em situação de extrema pobreza. Podendo ter sido ocasionada pelos impactos gerados pela pandemia de Covid-19 que já dura há quase um ano.

Em contrapartida, a secretária municipal de Assistência Social, Laura Carneiro, acredita que essa notícia significa que, após muito tempo, foi possível resgatar uma dívida existente com essas famílias que aguardavam serem contemplados.

Por esse motivo, segundo Laura, mesmo sendo uma causa negativa é bom saber que essas famílias estarão protegidas e poderão ter o básico para sobreviver. Principalmente diante da situação difícil que toda a sociedade está vivendo, com o aumento da pobreza em função da pandemia e da crise econômica.

As novas famílias contempladas foram inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal. O cadastro tem como objetivo identificar as famílias em situação de risco econômico e é realizado pelos agentes do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

As informações coletadas das famílias funcionam como uma base de dados que pode ser usada pela União, Estados e municípios para realizar políticas sociais que visem proteger essas famílias e melhorar a sua condição de vida.

No CadÚnico são cadastradas as famílias que possuem uma renda familiar per capita de até meio salário mínimo mensal ou uma renda mensal de até três salários mínimos ao todo. É preferível que o responsável familiar seja uma mulher maior de 16 anos e que possua um documento de identificação oficial com foto.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.