Governo do Rio anuncia novas restrições nos comércios; veja o que abre e fecha

Novas medidas de isolamento social são aplicadas no Rio de Janeiro. Diante do crescimento no número de contaminados pela covid-19, a prefeitura municipal liberou um novo decreto determinando o funcionamento de uma série de serviços. Espaços como academias e centros de treinamento só poderão abrir as portas sob um regimento específico.

Governo do Rio anuncia novas restrições nos comércios; veja o que abre e fecha (Imagem: Google)
Governo do Rio anuncia novas restrições nos comércios; veja o que abre e fecha (Imagem: Google)

Diversas capitais do país voltaram a aderir as medidas mais restritas de isolamento social para evitar o contágio do novo coronavírus.

No Rio de Janeiro, mesmo com os altos índices de internações pela doença, a flexibilização de serviços como academias e centros de treinamento ainda permitem a realização das atividades. Já o comércio foi paralisado.

Atividades esportivas são incentivadas

De acordo com o último decreto implementado pela secretaria de saúde local, os estabelecimentos de cunho esportivos estão liberados para funcionamento “considerando a essencialidade da atividade para a manutenção dos níveis de saúde da população”.

Todavia, é preciso seguir ainda uma série de recomendações, sendo elas:

  • Limitação de clientes em metade da capacidade interna do estabelecimento
  • Adoção de práticas que incentivem os usuários a sempre sanitizarem os equipamentos de uso coletivo com solução de hipoclorito após a utilização.
  • Incentivar realizações de atividades em ambientes abertos.
  • Atividades físicas de grupo restritas a seis participantes, exceto para atletas de alto rendimento.
  • Obrigatoriedade ampliação do horário de funcionamento.

Funcionamento dos demais setores

Para quem atua no segmento de bares e restaurantes, as restrições são mais intensas. Os estabelecimentos só podem abrir as portas das 6h às 17h, sendo necessário respeitar o limite de ocupação de até 40%.

As mesmas exigências estão sendo aplicadas para as marcas que operam dentro de shoppings centers. Para esses, é válido ainda lembrar o funcionamento do Take Away (retirada) de alimentos que atualmente está proibido, porém o Delivery (entrega) segue permitido.

No que diz respeito aos espaços públicos como praças, praias, parques, ruas, entre outros, a circulação segue autorizada. Porém, atividades comerciais e de prestação de serviços como a venda do comércio ambulante e quiosques foram barrados.

Para o setor de eventos, festas privadas e atividades como rodas de samba, ainda não há previsão de retorno, o que significa que quaisquer movimentações de cunho artístico com indícios de aglomeração estão suspensas.

O mesmo se aplica para o funcionamento de casas de show, boates, feiras especiais, feiras de ambulantes e feirartes (artesanato), cancelados. Por fim, as feiras livres estão liberadas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.