Brasil é excluído da lista de 10 maiores economias do mundo após queda no PIB

O Brasil saiu da lista das dez maiores economias mundiais após 14 anos. Em decorrência da queda do PIB (Produto Interno Bruto) em 4,1% em 2020, impactado pela crise trazida pela pandemia do coronavírus, o Brasil agora está na 12ª posição do ranking elaborado Alex Agostini, economista-chefe da Austin Rating, agência de classificação de risco.

Brasil é excluído da lista de 10 maiores economias do mundo após queda no PIB
Brasil é excluído da lista de 10 maiores economias do mundo após queda no PIB (Imagem: Google)

“O Brasil entrou para o grupo das dez maiores economias mundiais em 2006, mas caiu para a 12ª posição em 2020, depois de 14 anos. Em 2019, o país ocupava o 9º lugar, mas no ano passado foi ultrapassado por Canadá, Coreia e Rússia”, explicou Agostini.

Na lista, os Estados Unidos permanece na primeira colocação com folga entre as maiores economias do mundo, com PIB de U$$20,8 trilhões, representando 23% da economia global. 

Logo em seguida, vem a China com um PIB de U$$14,8 trilhões, o que representa 16,4% da economia do mundo.

Em terceiro lugar vem o Japão, com uma economia de U$$4,9 trilhões, o que equivale a 5,4% da participação mundial. Somente na quarta colocação aparece um país europeu, a Alemanha, com PIB de US$ 3,7 trilhões.

O Brasil caiu para a 12ª posição com um PIB de U$$1,42 trilhão. O Canadá está em 9º lugar, com PIB de US$ 1,6 trilhão; a Coreia do Sul está na décima colocação, com US$ 1,5 trilhão, e a Rússia aparece na 11ª colocação, com US$ 1,46 trilhão de PIB.

Agostini estima que em 2021, é provável que o Brasil possa cair ainda mais duas posições indo para a 14ª colocação, ficando atrás da Espanha e Itália.

O economista utiliza os dados do Fundo Monetário Internacional (FMI) para elaborar o ranking. Agostini aponta que a desvalorização de 32,9% do real frente ao dólar em 2020 também ajudou para essa queda do Brasil no ranking, já que para efeito de comparação os PIBs estão dolarizados.

Este ranking é encarado como uma espécie de bússola para os investidores, pois mostra a grandeza e o histórico que a economia de determinado país vem ocupando nos últimos anos. A pandemia afetou o mundo todo, porém o Brasil acabou sendo mais atingido, avaliou Agostini.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA