Postos de combustíveis passam a cobrar R$5,49 o litro da gasolina em São Paulo

O reajuste nos combustíveis realizado na semana passada afetou diretamente o preço médio da gasolina dos postos localizados no estado de São Paulo. A média ficou em R$ 4,62, sendo possível encontrar o mesmo combustível por até R$ 5,49 na capital. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis.

Postos de combustíveis passam a cobrar R$5,49 o litro da gasolina em São Paulo
Postos de combustíveis passam a cobrar R$5,49 o litro da gasolina em São Paulo (Imagem: Google)

Segundo José Alberto Gouveia, presidente do Sincopetro (sindicato de revendedores de combustíveis), ainda que os valores pareçam altos, eles tendem a aumentar. Os preços em vigência seriam promocionais.

“O reajuste é alto, os postos têm que repassar. Até semana que vem os postos já estarão repassando totalmente”, diz.

A alta no valor da gasolina tem sido uma constância no que diz respeito às vendas da Petrobras. Desde janeiro, ocorreu um aumento de 34,7% no valor da gasolina e de 27,2% no diesel.

Na semana passada, o reajuste foi de 10,2% e 15,1% para a gasolina e para o diesel, respectivamente.

Ainda segundo o levantamento da ANP, enquanto São Paulo registrou um preço médio de R$ 3,82 do diesel comum, o Acre chegava a R$ 5,06 pelo mesmo combustível.

E os aumentos não se restringem a gasolina e diesel. O preço médio do botijão de gás de 13 kg em São Paulo também aumentou. A média está em R$ 79,70, podendo chegar até R$ 93 em alguns locais.

Neste semana, o presidente da República Jair Bolsonaro assinou um decreto que obriga postos de gasolina a informar a composição do valor cobrado pelos combustíveis na bomba dos estabelecimentos.

“Isso dará noção sobre o real motivo na variação de preços. O decreto também obriga os postos a dispor informações sobre os descontos vinculados ao uso de aplicativos de fidelização”, diz a Secretaria-Geral da presidência.

Ainda segundo o governo, a medida não será uma lei, mas uma fiscalização para regularização dos postos de saúde, para que não cobrem preços abusivos.

Os informativos deverão ser exibidos em um painel visível aos clientes e conter as seguintes informações:

  • Preço de referência para o ICMS;
  • Valor da PIS/COFINS;
  • Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico).

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Isabela Veríssimo
Isabela Veríssimo é jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) com passagens por redações, desde 2016, como o Diario de Pernambuco, Jornal do Commercio e Rede Globo. Atualmente dedica-se à redação de economia do portal FDR.