Eletrobras entra na mira das privatizações no plano de Bolsonaro e ministros

A privatização da Eletrobras está cada vez mais próxima de acontecer. Nesta terça-feira (23), o governo federal já adiantou uma medida provisória para acelerar tal ação por meio do Congresso Nacional. De acordo com o G1, o texto prevê que o governo mantenha o poder de veto sobre decisões da estatal.

Eletrobras entra na mira das privatizações no plano de Bolsonaro e ministros
Eletrobras entra na mira das privatizações no plano de Bolsonaro e ministros (Imagem: Google)

O presidente da República, Jair Bolsonaro, recebeu o texto em mãos. Diante da situação em meio a um cenário de troca de gestão da Petrobras e de polêmicas envolvendo a Eletrobras, uma vez que o mesmo deixou clara a intenção do governo em “meter o dedo na energia elétrica”, Bolsonaro disparou:

“Então, a Câmara e o Senado vão dar a devida urgência à matéria, até por ser uma medida provisória. E a nossa agenda de privatização, essa MP não trata disso hoje em dia, mas nossa agenda de privatização continua a todo vapor. E nós queremos, sim, enxugar o Estado, diminuir o tamanho do mesmo, para que nossa economia possa dar a satisfação, dar a resposta que a sociedade precisa”.

Na entrega do documento estavam também presentes os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). Lira se manifestou sobre uma possível discussão na Câmara já na próxima semana sobre o assunto.

“O primeiro passo do que podemos chamar de uma ‘Agenda Brasil’. Privatizações, discussões, capitalizações, investimentos, a pauta que andará no Congresso com as reformas. Nós cumpriremos todo o nosso papel com unidade, acima de tudo, respeito aos outros poderes e harmonia. É o que o Brasil precisa para destravar as pautas neste ano”, disse.

Para o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a privatização da Eletrobras é vista como um avanço.

“É um avanço importantíssimo para o Brasil. Acho que hoje é um dia em que nós temos que celebrar que o setor elétrico nacional vai, finalmente, ter o tratamento que ele merece. Em termos de investimento, em termos de competitividade, em torno de geração de emprego e renda. Serão gerados mais de 130 mil empregos a cada ano por conta desta medida”, disse Bento Albuquerque.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Isabela Veríssimo
Isabela Veríssimo é jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) com passagens por redações, desde 2016, como o Diario de Pernambuco, Jornal do Commercio e Rede Globo. Atualmente dedica-se à redação de economia do portal FDR.