Bolsa Trabalho promete emprego e renda fixa para moradores DESTE estado

Pontos-chave
  • O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (22), o Bolsa Trabalho;
  • O programa prevê o pagamento de até R$ 450 mensais para 100 mil pessoas que residem no estado;
  • A primeira etapa do Programa Bolsa Trabalho prevê pagar uma parcela de R$ 210 aos paulistas que frequentam cursos de capacitação profissional do Via Rápida.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (22), o Bolsa Trabalho, destinado aos paulistas. O programa prevê o pagamento de até R$ 450 mensais para 100 mil pessoas que residem no estado.

Bolsa Trabalho promete emprego e renda fixa para moradores DESTE estado
Bolsa Trabalho promete emprego e renda fixa para moradores DESTE estado (Imagem: Reprodução/Google)
publicidade

A primeira etapa do Programa Bolsa Trabalho prevê pagar uma parcela de R$ 210 aos paulistas que frequentam cursos de capacitação profissional do Via Rápida. A previsão é que o valor seja pago no dia 1º de março.

A ideia de Doria é que o programa seja pago durante cinco meses para os trabalhadores que estejam trabalhando apenas por meio período e que comprove dificuldade financeira.

A proposta ainda tem ser aprovada pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

Diante disso, o Programa Bolsa Trabalho deve virar uma Proposta de Lei para ser enviada aos deputados estaduais. A previsão do governo de São Paulo é que o envio do documento aconteça na próxima sexta-feira (26).

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico de São Paulo, Patrícia Ellen, o pagamento do Bolsa Trabalho de R$ 210 já começou, porém, neste momento, é direcionada aos paulistas que estão cursando o Via Rápida, cursos técnicos e profissionalizantes.

De acordo com Ellen essa iniciativa visa proporcionar a esses trabalhadores condições para pagar transporte ou alimentação, já que estão encontrando dificuldades diante da segunda onda da pandemia de Covid-19.

Para receber essa ajuda, os trabalhadores devem ser alunos frequentes e que possam comprovar a situação de vulnerabilidade econômica. Os selecionados podem sacar o valor de R$ 210 em qualquer caixa eletrônico.

Esses não podem ser beneficiários do seguro-desemprego, já que o programa visa ajudar os trabalhadores que se encontram desempregados e que estejam passando por dificuldade financeira, devido à pandemia.

Programa Bolsa Trabalho

Além de pagar uma parcela única de R$ 210 para os trabalhadores que estão cursando o Via Rápida, cursos técnicos e profissionalizantes e que estão em situação de risco financeiro, o Programa Bolsa Trabalhador também irá pagar cinco parcelas de R$ 450 aos demais profissionais selecionados.

Esses cidadãos irão atuar em atividades laborais nas escolas. A ideia é contratar pais e mães para ajudarem na retomada das aulas presenciais no estado. Com isso, ajudará os professores e contribuirá para a segurança dos profissionais da educação e dos estudantes.

Via Rápida

O Via Rápida oferece cursos gratuitos de qualificação profissional para jovens e adultos que procuram por melhores oportunidades de emprego e de geração de renda. Os cursos ofertados pela instituição têm a duração de até 100 horas.

Bolsa Trabalho promete emprego e renda fixa para moradores DESTE estado
Bolsa Trabalho promete emprego e renda fixa para moradores DESTE estado (Imagem: Reprodução/Google)

Os cursos são variáveis, conforme a demanda da localidade. As aulas podem ser feitas nas Escolas Móveis do Via Rápida ou em salas de aula do estado, do município ou de outras organizações. A instituição também oferece a possibilidade do ensino à distância e híbrido.

O programa é uma parceira entre o Governo do Estado de São Paulo e os municípios. As inscrições são realizadas na plataforma do Via Rápida e tem como foco os jovens e adultos a partir de 16 anos, que são alfabetizados, desempregados e que residem no estado.

Cursos híbridos do Via Rápida

As aulas são ao vivo, oferecidos pelo Centro Paula Souza e Senac. Nessa modalidade apenas alguns municípios oferecem cursos, sendo sempre voltados para a demanda da região.

Os interessados podem consultar os cursos disponíveis na plataforma do Via Rápida.

São 10 opções de cursos, podendo optar pelo ensino presencial ou remoto. As aulas presenciais irão acontecer em 29 unidades móveis ou espaços oferecidos pelo Centro Paula Souza, Senac e municípios.

As aulas na modalidade à distância acontecerão pela plataforma Microsoft Teams ou Google Meet. Os estudantes matriculados a partir de março receberão uma bolsa de R$ 210 para ajudar na permanência dos estudantes e ajudar no pagamento do transporte até a unidade e na alimentação necessária.

O valor será disponibilizado após 10 dias de aula e de frequência.  Esse recurso também será válido para os estudantes que estão realizando os cursos de 60 horas a 160 horas do SP Tech e SP Criativo. A previsão é que sejam oferecidas 30 mil vagas de qualificação profissional com bolsa auxílio até o fim deste ano.

Glaucia AlvesGlaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 7 anos. Esse ano começou a trabalhar como redatora e como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR e realiza consultoria de redação on-line.