Investimento no Bolsa Família representa 2% do Orçamento total do governo

Prioridade do Bolsa Família pelo governo federal começa a ser questionada. Nessa semana, uma reportagem especial do Estadão relevou que o ministério da cidadania vem investido apenas 2% de todo o orçamento da União para a manutenção do projeto. Isso implica dizer que a cada 1 real, apenas 2 centavos estão sendo repassados para garantir seu funcionamento.

Investimento no Bolsa Família representa 2% do Orçamento total do governo (Imagem: Google)
Investimento no Bolsa Família representa 2% do Orçamento total do governo (Imagem: Google)

Mesmo sendo considerado o principal programa social do Brasil, o Bolsa Família vem passando por uma série de dificuldades.

Há mais de um ano seus números no portal da transparência não estão sendo atualizados, indicando que cerca de 1 milhão de brasileiros aguardam a aceitação no programa.

Além disso, há ainda queixas de desligamento indevido, sem justificativas legais, por parte significativa da população contemplada em regiões como Bahia e São Paulo.

Enquanto uma série de queixas são levantadas, o governo federal anuncia novos projetos de reformulação dentro do Bolsa Família, mas sem previsão de implementação.

Orçamento do Bolsa Família em foque

De acordo com os últimos informes concedidos pelo ministro da cidadania, Onyx Lorenzoni, o programa deverá contar com o suporte de R$ 35 bilhões em 2021. No entanto, esse número até o momento não vem sendo repassado para a população.

O projeto conta atualmente com 14 milhões de famílias cadastradas, sendo essas contempladas com mensalidades de aproximadamente R$ 190. Segundo o gestor, os demais recursos deverão ser injetados ao longo dos próximos meses, quando finalmente o governo passará a aceitar os novos cadastros.

A expectativa é de que o programa passe a operar com cerca de 18 milhões de famílias e que o valor de R$ 190 aumente para R$ 200. O ministério informou ainda a criação de novos abonos que irão acrescentar o orçamento da população, sendo eles:

  • Valor do auxílio-creche mensal para cada criança seria de R$ 52,00
  • Bônus anual para o melhor aluno de R$ 200,00
  • Bolsa mensal de R$ 100,00, mais um prêmio anual de estudante científico e técnico de destaque de R$ 1.000,00

Ainda não se sabe quanto tais concessões serão implementadas ou ao menos quando o projeto terá as portas abertas novamente. Até o momento, deverá ser mantido os pagamentos dos 14 milhões cadastrados e a operação pente fino com a exclusão de quem não se adequar as regras do atual governo.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.