Cidade de Minas Gerais distribui cesta básica para famílias sem acesso ao auxílio federal; receba!

Em Minas Gerais, prefeitura doa cesta básica para a população de baixa renda. Nessa semana, a administração do município de Francisco Sá (26,3 mil habitantes, Norte de Minas) informou que estará entregando mais de R$ 380 mil em alimentos para suprir a ausência do auxílio emergencial. A estimativa é de que cerca de 250 famílias sejam contempladas.

Cidade de Minas Gerais distribuí cesta básica para famílias sem acesso ao auxílio federal; receba! (Imagem: Google)

Com o clima de instabilidade e incerteza quanto a manutenção do auxílio emergencial, prefeituras de diversos municípios estão buscando por alternativas paralelas para reduzir os índices de pobreza e fome.

Em Francisco Sá será doado cesta básica ao longo das próximas semanas para quem teve o benefício cancelado.

Distribuição das cestas

De acordo com o prefeito, Mario Osvaldo Casasanta (Avante), a administração pública deverá usar as verbas federais para custear a medida.

Ele explicou que até o momento ainda não sabe a forma exata de triagem dos contemplados, mas garantiu o interesse de conceder a alimentação de todos aqueles que vinham sendo contemplados com o auxílio emergencial.

Com o comércio e a indústria fortemente afetados pela pandemia, a cidade vem aumentando os números da pobreza, chamando então a atenção da prefeitura.

Mario explicou que a maior parte da renda circulante na região vem sendo concedida através dos pagamentos de aposentados e de programa de transferência do governo federal, como o Bolsa Família.

A distribuição será feita pela Secretaria de Assistência Social do município. O objetivo é o atendimento às pessoas mais necessitadas”, garantiu o prefeito.

A previsão é de que 250 famílias possam ser contempladas, havendo a possibilidade desse número ser reajustado caso haja nova injeção financeira por parte do governo federal. A ação, segundo o Mario, deverá ser mantida durante os próximos 10 meses, onde cada lar terá direito a receber ao menos uma cesta com mantimentos.

A determinação exata desse tempo, no entanto, vai depender da retomada do auxílio emergencial. Caso o benefício volte a ser concedido a prefeitura deve suspender a distribuição, retomando-a apenas sob uma nova suspensão do benefício.

“Se o auxílio emergencial do governo federal retornar, vamos suspender a distribuição das cestas básicas e voltar a entregar os mantimentos quando o auxílio (emergencial) for interrompido novamente”, informou o prefeito.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.