Nubank diminui juros para empréstimo a fim de conseguir salário dos brasileiros

O Nubank em mais uma ofensiva na sua competição com os bancos tradicionais, vai ofertar juros menores em empréstimos pessoais para os clientes que escolherem receber seu salário pela NuConta. O desconto que já está em vigor será de 15% em cima das taxas praticadas.

Nubank diminui juros para empréstimo a fim de conseguir salário dos brasileiros
Nubank diminui juros para empréstimo a fim de conseguir salário dos brasileiros (Imagem Google)

Os interessados podem fazer a portabilidade através do aplicativo do Nubank, serviço que está disponível desde julho de 2018.

Já o empréstimo pessoal começou a ser disponibilizado em fevereiro de 2019, juntamente com uma gama de produtos da fintech.

A portabilidade só pode ser feita por clientes que possuem conta salário em algum banco. Sendo assim, ela não pode ser efetuada por trabalhadores que recebem sua remuneração em uma conta corrente comum.

O objetivo do Nubank que possui atualmente 30 milhões de clientes utilizando sua conta de pagamentos é conquistar mais espaço em um cenário dominado pelos bancos tradicionais do país.

São eles que oferecem a chamada conta-salário e fazem convênios com empresas. Porém, a fintech, não batiza o próprio serviço de conta-salário, pois ainda não ter uma licença bancária.

Mesmo que ainda não seja formalmente um banco, o Nubank vai jogando o jogo do setor. Ao conceder descontos em juros para chamar a atenção dos clientes, ele se movimenta para possuir maior saldo em depósitos e, assim, ficar mais capitalizado para conceder crédito.

Além de tudo isso, a fintech tem acesso a mais dados de comportamento dos clientes, e assim, consegue uma análise de crédito mais precisa, diminui o risco e oferece juros mais compatíveis com a situação do tomador do empréstimo.

Por fim, o engajamento do usuário no aplicativo cresce. A fintech não revela quantos clientes já realizaram a portabilidade.

Nubank consegue investimento de R$400 milhões

O Nubank conseguiu levantar U$$400 milhões em sua sétima rodada de financiamento, em captação que classificou a fintech como uma das cinco maiores instituições financeiras da América Latina.

Isto significa que o Nubank está atrás apenas do Itaú Unibanco, Bradesco, Santander Brasil e da XP, segundo a capitalização de mercado da véspera.

A fintech utilizará os recursos para expandir seus negócios no Brasil e também no México e na Colômbia, disse Velez, fundador do Nubank. O banco lançou operações em ambos os países em 2020 e ainda está escalando seus negócios nestes territórios.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.