Luiza Trajano lidera movimento que promove vacinação em massa da COVID-19

Dona da Magazine Luiza sugere vacinação em massa no Brasil. Nessa semana, um grupo liderado por Luiza Trajano deu início a uma campanha com a finalidade de adiantar o cronograma de imunização contra o novo coronavírus. Intitulado de ‘Unidos pela Vacina’ o movimento prevê que até setembro deste ano todos sejam medicados.

Luiza Trajano lidera movimento que promove vacinação em massa da COVID-19 (Imagem: Google)
Luiza Trajano lidera movimento que promove vacinação em massa da COVID-19 (Imagem: Google)

Após criar o grupo ‘Mulheres pelo Brasil’ defendendo o engajamento da população feminina na política nacional, Luiza Trajano passou a trabalhar a favor da campanha de vacinação do novo coronavírus.

A empresária vem mobilizando líderes do mercado para que suas marcas incentivem que a população seja medicada.

De acordo com Luiza, mais do que fazer campanha política, esse é o momento de conscientizar a população sobre os benefícios da vacinação. Ela explicou que o movimento ‘Unidos Pela Vacina’ deve ampliar a publicidade a favor do medicamento para quebrar determinados mitos quanto a imunização da covid-19.

“O nosso objetivo é vacinar todos os Brasileiros até setembro deste ano. Sim, vacina para todos até setembro deste ano! A gente não discute política, não procura culpado. A gente discute, sim, como levar a vacina até todas as pessoas do nosso país”, informou Luiza.

Empresários incentivam campanha

Diante da movimentação de Luiza, demais empresários passaram a participar do grupo, movimentando suas páginas nas redes sociais para que seus clientes tivessem maiores informações sobre a vacinação.

Em entrevista ao jornal O Globo, Marisa Cesar, CEO do Mulheres do Brasil, explicou que a ação deverá criar diversas frentes para otimizar a campanha de vacinação.

Além da divulgação publicitária, irá ainda facilitar na aquisição de insumos como seringas e agulhas e apoiar logisticamente a fabricação de imunizantes.

Tem muita gente jogando contra, muitas pessoas com resistência à vacina, precisamos esclarecer isso“, explicou Marisa ao jornal.

“Queremos usar nossa experiência, nossa força, para ajudar a destravar os problemas. Por exemplo, coisas que pelo rito normal demoraria um mês, queremos solucionar em 15 dias”, disse a CEO.

É importante ressaltar que os cronogramas de imunização vêm sendo determinados de acordo com as secretarias de saúde dos municípios. Podendo ser acelerados casa haja uma alta produção do medicamento.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.