Auxílio emergencial do Amazonas: Veja regras para receber R$600 a partir desse mês

Governo do Amazonas informa regras para a concessão do auxílio emergencial estadual. Na última semana, foi confirmado o pagamento de um abono para toda a população em situação de vulnerabilidade social. O valor será de R$ 600 dividido em parcelas ao longo dos próximos três meses.

Auxílio emergencial do Amazonas: Veja regras para receber R$600 a partir desse mês (Imagem: Google)
Auxílio emergencial do Amazonas: Veja regras para receber R$600 a partir desse mês (Imagem: Google)

De acordo com os informes já concedidos pelo governo estadual, cerca de 100 mil pessoas deverão receber o auxílio emergencial local. Para isso, a equipe pública deverá utilizar as informações da base de dados do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, extraídos pela Caixa Econômica Federal (CEF).

Regras para inclusão

Terá o direito de receber o cidadão que estiver registrado no CadÚnico e tenha uma família de ao menos 4 pessoas. Além disso, é preciso ser maior de 18 anos e há uma maior facilidade para quem está incluso no Bolsa Família.

Os critérios de desempate para atender ao número exato de contemplados observará os seguintes pontos:  situação de pobreza da família (primeiro extrema pobreza, depois pobreza); número de filhos menores de 18 anos na família (de 0 a 6 anos; de 7 a 15 anos; de 16 anos a 17 anos, 11 meses e 29 dias); números de nutrizes na família; número de gestantes na família; e data de nascimento do responsável pela unidade familiar.

Valor e parcelas auxílio emergencial

O valor total do auxílio será de R$ 600, no entanto ele deverá ser dividido em três parcelas de R$ 200 ofertadas nos seguintes meses:

  • 1ª parcela – começo do mês de fevereiro
  • 2ª parcela – no final do mês de fevereiro
  • 3ª parcela – mês de março

Possibilidade de consulta

Para quem quiser saber se terá o direito ou não de participar do projeto, o governo criou um site  www.auxilio.am.gov.br  permitindo que a população possa consultar a inclusão por meio do número do CPF.

Ao informar o documento, nome completo e data de nascimento a página irá filtrar o nome na base de dados do estado e informar se o cidadão está incluso ou não na proposta. Até o momento não foi informado nada sobre a possibilidade de contestação.

As consultas já estão disponíveis e poderão ser feitas ao longo de todo o mês de fevereiro. O pagamento será iniciado em breve, por meio da distribuição dos cartões que será feita pelos agendes estaduais diretamente na casa da população.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.