Plano de vacinação do COVID-19: Veja como vai funcionar aplicação na sua cidade

Pontos-chave
  • Estados atualizam grupos na campanha de vacinação contra o covid-19;
  • Divisão varia de acordo com profissão e faixa etária;
  • Governo federal deverá comprar novas doses.

Estados brasileiros iniciam campanha de vacinação contra o novo coronavírus. Após a validação das medicações pela Anvisa, os governos estaduais e municipais já estão distribuindo as doses entre grupos específicos da população. O cronograma varia de acordo com as determinações de cada local. Abaixo, saiba mais sobre o processo de imunização.

Plano de vacinação do COVID-19: Veja como vai funcionar aplicação na sua cidade (Imagem Google)
Plano de vacinação do COVID-19: Veja como vai funcionar aplicação na sua cidade (Imagem Google)

Um ano após a chegada do novo coronavírus no Brasil, foi iniciada a campanha de vacinação. Inicialmente, os governos estão priorizando apenas a população idosa e profissionais que estão atuando na linha de frente.

Em cidades como o Rio de Janeiro, pessoas com mais de 90 anos já estão sendo medicadas.

A definição do cronograma varia de acordo com cada estado, tendo em vista que as campanhas estão sendo coordenadas pelas Secretarias de Saúde, e não pelo Ministério da Saúde.

Mais de 500 mil brasileiros já foram imunizados, em regiões como o Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Vitória, Curitiba, Porto Alegre, São Paulo, Recife e Florianópolis.

A previsão é de que até o mês de julho todos os idosos e pessoas em zona de risco sejam vacinadas, porém o andamento da campanha depende da aquisição de novas doses.

Acompanhe o plano de vacinação das cidades.

Rio de Janeiro

Na capital carioca, a campanha de vacinação está priorizando inicialmente as pessoas com mais de 60 anos. No entanto, dentro desse grupo serão imunes primeiros aqueles acima dos 90 anos. A previsão é de que até o fim de fevereiro as pessoas de 80 anos em diante estejam medicadas.

Pelo cronograma já publicado, a vacinação seguirá as seguintes datas 94 anos (dia 8), 93 anos (dia 9), 92 anos (dia 10), 91 anos (dia 11), 90 anos (dia 12) e 90 anos ou mais (dia 13).

Na sequência serão chamados os cariocas com 85 anos ou mais: 89 anos (dia 15), 88 anos (dia 16), 87 anos (dia 17), 86 anos (dia 18), 85 anos (dia 19) e 85 anos ou mais (dia 20).

Por fim, a rodada final de fevereiro será para quem tem 80 anos ou mais: 84 anos (dia 22), 83 anos (dia 23), 82 anos (dia 24), 81 anos (dia 25), 80 anos (dia 26) e 80 anos ou mais (dia 27).

Além disso, há uma prioridade para os profissionais das seguintes categorias que atuam sob o risco do Covid:

  • assistentes sociais;
  • biólogos;
  • biomédicos;
  • enfermeiros;
  • farmacêuticos;
  • fisioterapeutas;
  • fonoaudiólogos;
  • funcionários do sistema funerário que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados;
  • médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares;
  • médicos;
  • nutricionistas;
  • odontólogos;
  • profissionais de educação física;
  • psicólogos;
  • terapeutas ocupacionais.
Plano de vacinação do COVID-19: Veja como vai funcionar aplicação na sua cidade (Imagem Google)
Plano de vacinação do COVID-19: Veja como vai funcionar aplicação na sua cidade (Imagem Google)

São Paulo

Considerada a cidade com o maior número de vacinação, em São Paulo a prioridade é para os profissionais da linha de frente do covid-19.

Nesse grupo estão inclusos os funcionários de hospitais públicos e privados, incluindo ainda espaços de reabilitação, coleta de laboratório, limpeza e administrativo.

Para quem trabalha também na área de saúde, sem estar na linha de frente do covid, mas possui mais de 60 anos há também prioridade. Outro grupo que já está sendo medicado são os indígenas e quilombolas.

Funcionários e idosos vinculados ao Programa de Assistência ao Idoso (PAI) e idosos que residem em centros de acolhida e asilos também devem ser priorizados. Por fim, há atendimento ainda para os servidores e idosos acamados atendidos por serviços da Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar (EMAD).

Salvador

Em Salvador, os detalhes sobre a campanha de vacinação ainda não foram atualizados. Nesse momento, estão sendo medicados os profissionais de saúde também da linha de frente e as pessoas idosas que residem em lares como asilos.

Além disso, a população indígena, aldeados e povos de comunidades ribeirinhas também deverão ser imunizados em breve.

Recife

Em Recife, a vacinação já vem sendo realizada e está priorizando os seguintes grupos:

  • Profissionais da saúde na linha de frente de combate à doença;
  • Idosos acima de 85 anos de idade;
  • Idosos acima de 60 anos que residem em instituições de longa permanência (abrigos) e trabalhadores desses locais;
  • Pessoas com deficiência severa a partir de 18 anos que moram em residências inclusivas.

O estado informou que a inclusão de novas rodadas depende exclusivamente da aquisição de novas vacinas por parte do governo federal.

Manaus

Considerada uma das cidades mais afetadas pela pandemia, Manaus também deu início a campanha de vacinação. Na cidade, a prioridade se dá para os seguintes grupos:

  • Idosos;
  • Profissionais de saúde que têm contato direto com os idosos, como cuidadores, médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, farmacêuticos, copeiros e maqueiros;
  • Profissionais de saúde e trabalhadores de áreas administrativas, serviços gerais, maqueiros e alimentação que atuem diretamente no atendimento aos pacientes com Covid-19 em unidades das redes estadual e municipal de saúde e Samu;
  • Profissionais de saúde de hospitais particulares;
  • Indígenas aldeados.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.