SP e Rio incluem MAIS profissões na 1ª fase da vacinação do COVID-19; veja grupos

A chegada de novas doses da vacina da Fiocruz/AstraZeneca, fez com que as prefeituras de São Paulo e Rio de Janeiro ampliassem nesta quarta, 27, a vacinação conta o novo coronavírus.

SP e Rio incluem MAIS profissões na 1ª fase da vacinação do COVID-19; veja grupos
SP e Rio incluem MAIS profissões na 1ª fase da vacinação do COVID-19; veja grupos (Imagem Google)

Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, os funcionários da saúde das redes públicas e privadas com mais de 60 anos, podem se dirigir a um dos 2,3 mil postos de vacinação contra a Covid.

No total, foram contemplados os trabalhadores de 15 categorias, como médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, veterinários e profissionais de educação física, por exemplo. É necessário estar portando um documento que comprove o vínculo profissional.

A prefeitura do Rio informou em uma nota divulgada em seu site, que doses da Coronavac também podem ser aplicadas e que não será possível escolher qual vacina prefere.

A nota ressalta que a população em geral ainda não deve se dirigir aos postos já que a vacinação permanece restrita apenas para os profissionais da saúde.

Quem pode ser imunizado no Rio

  • Médicos
  • Enfermeiros
  • Nutricionistas
  • Fisioterapeutas
  • Terapeutas ocupacionais
  • Biólogos
  • Biomédicos
  • Farmacêuticos
  • Odontólogos
  • Fonoaudiólogos
  • Psicólogos
  • Assistentes sociais
  • Profissionais de educação física
  • Médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares
  • Funcionários do sistema funerário que mantenham contato com cadáveres potencialmente contaminados.

São Paulo

Já em São Paulo, a prefeitura inseriu na ampliação do grupo prioritário, todos os funcionários de hospitais públicos e privados exclusivos para o tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Nas unidades que cuidam de outras doenças, a imunização foi estendida para 100% dos profissionais que trabalham diretamente com pacientes com Covid-19.

Todos os funcionários de Unidades de Pronto Atendimento (UPA), de Prontos Socorros e Pronto Atendimentos, da Assistência Médica Ambulatorial (AMA) e das Unidades Básicas de Saúde (UBS), foram incluídos nesta extensão.

Por fim, também serão vacinados os funcionários e idosos de programas de assistência e acolhimento mantidos pelo município.

A vacinação em São Paulo também é restrita para os funcionários da saúde e idosos institucionalizados (ou que recebem tratamento em casa por equipes da saúde).

Quem pode ser imunizado em São Paulo

  • Todos os funcionários de hospitais públicos e privados exclusivos para Covid-19
  • Todos os profissionais que trabalham em setores de atendimento Covid (reabilitação, profissionais que realizam coleta de laboratório, área de limpeza e administrativo) em hospitais não exclusivos para Covid-19
  • Todos os profissionais de Unidades de Pronto Atendimento (UPA), Pronto Socorro (PS) e Pronto Atendimento (PA)
  • Todos os profissionais de Assistência Médica Ambulatorial isolada e hospitalar
  • Todos os profissionais de Unidades Básicas de Saúde/Ama integrada
  • Funcionários e idosos do Programa de Assistência ao Idoso (Pai)
  • Funcionários e idosos (acamados) atendimentos por Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar (Emad)
  • Funcionários e residentes dos Serviços de Residência Terapêutica (SRT)
  • Funcionários e residentes das Unidade de Acolhida (UA)

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.