Quem precisa fazer cadastro para receber a vacina do COVID-19 em São Paulo?

O governo do Estado de São Paulo lançou no dia 19 de janeiro, um site para que as pessoas se cadastrem para receber a vacina contra o novo coronavírus. O cadastro é bem simples, mas por conta do número restrito de vacinas e outras implicações, isso não garante que a imunização vai acontecer de forma imediata.

Quem precisa fazer cadastro para receber a vacina do COVID-19 em São Paulo?
Quem precisa fazer cadastro para receber a vacina do COVID-19 em São Paulo? (Imagem: Miguel Noronha)

Todo o cadastro deve ser feito de forma online. Os interessados devem entrar no site  “Vacina Já”, que é do governo do Estado de São Paulo.

Quem precisa fazer o cadastro no Vacine Já

Conforme estabelecido no site, o registro deve ser feito por todos aqueles que se encaixam na 1ª fase de vacinação, isto é, profissionais de saúde, indígenas e quilombolas. 

Mais tarde, quando o cronograma incluir os idosos, por exemplo, esse grupo também fará seu cadastro. O objetivo é organizar e distribuir da melhor forma as doses para cada município.

Como fazer o cadastro para tomar vacina do COVID-19?

  1. Acesse o site do “Vacina Já” através deste link no navegador de sua preferência;
  2. Na página carregada, clique em “Pré cadastro”;
  3. Digite o código solicitado no campo indicado e clique em “Avançar”;
  4. Preencha todos os dados solicitado e clique em “Avançar”. Nesta etapa, nenhum campo é opcional;
  5. Veja se todos os dados foram preenchidos corretamente e, estando tudo certo, marque a caixinha de “Confirmo as informações inseridas neste formulário”. Então, clique em “Enviar”;
  6. Aguarde a confirmação de que o seu cadastro foi concluído com sucesso.

Além do cadastro para a vacina contra a Covid-19, podem ser realizadas consultas de quais postos de vacinação mais próximos. O que é ideal para quem está no grupo prioritário e precisa de mais informações.

Plano de vacinação

No dia 6 de janeiro, o governo apresentou detalhes do Plano Estadual de Imunização contra o novo coronavírus. 

A vacinação vai acontecer de segunda a sexta, das 7h às 22h, e de 7h às 17h aos sábados, domingos e feriados.

A vacina é produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, a CoronaVac.

Serão cerca de 5.200 postos de vacinação que já existem nas cidades do estado. O número deve ser ampliado para 10 mil com a utilização de escolas, quartéis da PM, estações de trem, terminais de ônibus, farmácias e sistema drive-thru.

Nesta 1ª fase, devem ser vacinadas 9 milhões de pessoas no estado. Como a CoronaVac prevê duas doses, estão previstas 18 milhões de doses para essa fase.

Além dos idosos com mais de 60 anos, serão contemplados os profissionais de saúde, indígenas e quilombolas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.