Prova de vida: Como vai funcionar a obrigatoriedade em 2021?

Os beneficiários do INSS têm até o mês de março para realizar a prova de vida para não ter o pagamento bloqueado. O Instituto Nacional do Seguro Social adiou o bloqueio de aposentadorias e pensões de segurados que estão sem fazer a prova de vida desde março de 2020.

Prova de vida: Como vai funcionar a obrigatoriedade em 2021?
Prova de vida: Como vai funcionar a obrigatoriedade em 2021? (Imagem: Reprodução/Google)

O INSS adiou por um mês o bloqueio dos benéficos para quem ainda não realizou a prova de vida. Dessa maneira, os segurados têm o mês de janeiro e fevereiro para comparecer a agência bancária e fazer a prova de vida.

Diante disso, os bloqueios começaram a partir do final de março. É importante lembrar que a data anterior era fevereiro, mas, devido ao aumento de casos da Covid-19 em todo o país e sendo os beneficiários, em sua maioria, integrantes do gruo de risco, o Instituto resolveu adiar a prova de vida mais uma vez.

Prova de vida

A prova é obrigatória e ocorre anualmente para os beneficiários do INSS que devem comparecer a uma agência do Instituto, ou ao banco em que é correntista para provar ao Estado que está vivo.

Dessa maneira, caso o segurado não compareça na data marcada terá o benefício bloqueado, até que seja provado o estado de vida. Sendo assim, caso não ocorra a prova os benefícios são cancelados de forma definitiva.

Os bancos determinam as datas de comparecimento dos beneficiários nas agências. Há bancos que usam a data do aniversário do segurado ou da data do benefício ou, até mesmo, realizam convocações antes da data de vencimento da prova de vida.

Aqueles que não puderem comparecer por motivo de doença ou dificuldade de locomoção podem realizar a comprovação de vida por meio de um procurador devidamente cadastrado no INSS. Essa medida também vale para os beneficiários que residem no exterior.

Porém, devido à pandemia e a prorrogação publicada ontem, quarta-feira (20), no Diário Oficial da União, mesmo aqueles que não realizarem a prova, continuarão recebendo o benefício até o mês de março, sem risco de bloqueio, informou o INSS.

Porém, quem for deve ir diretamente ao banco em que recebe o pagamento e apresentar um documento de identificação com foto, podendo ser a carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação e entre outros.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.