Detran-PE libera pagamento de taxas, IPVA e multas parcelados em 12 VEZES

Início de ano é sempre um momento em que nos deparamos com uma grande quantidade de pagamentos para efetuar. Entre estes gastos estão os impostos anuais como o IPVA. Caso esteja precisando se organizar financeiramente, uma boa dica é aproveitar os serviços das fintechs que mantém convênio com o Detran-PE para o parcelamento de débitos no estado.

publicidade
Detran-PE libera pagamento de taxas, IPVA e multas parcelados em 12 VEZES
Detran-PE libera pagamento de taxas, IPVA e multas parcelados em 12 VEZES (Imagem FDR)

Normalmente, os tributos como o IPVA, licenciamento, multas e demais taxas relacionadas aos veículos podem ser efetuadas em cerca de três parcelas.

Mas se você precisa de mais tempo para pagar, utilizar os serviços oferecidos por estas fintechs pode ser interessante.

publicidade

Entre elas está o Mais Boletos, serviço ofertado pela fintech pernambucana Flexpag, uma das sete empresas que possuem convênio com o Detran PE.

Utilizando o serviço, o contribuinte pode utilizar dois cartões de crédito, de qualquer bandeira, para pagar imediatamente os seus débitos com o Detran e com a secretaria da Fazenda.

Os débitos podem ser parcelados em até 12 parcelas. Esta é uma forma de conseguir um respiro nas finanças deste início de ano.

Rapidez no serviço

A Flexpag utiliza o número da placa do veículo e o CPF do dono para pesquisar os débitos em aberto. Os dados chegam ao sistema que gera automaticamente uma nova guia de pagamento para ser paga com qualquer cartão de crédito.

“Quem vai pagar o IPVA 2021 em conta única, consegue, inclusive aproveitar o desconto oferecido pelo órgão de trânsito. Para o Detran, é uma forma de reduzir a inadimplência que chega a 30% ao ano”, explica o gerente Comercial e de Marketing da Flexpag, Aloísio Neto.

Uma outra vantagem da Flexpag é a rapidez no sistema, já que o pagamento é recebido em até duas horas. Caso fosse pago em uma instituição bancária tradicional, demoraria 24 horas, disse a empresa.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

A fintech cobra uma taxa pelo serviço equivalente a um percentual do valor total do débito e vem embutido nas parcelas mensais. Esta taxa depende também da quantidade de parcelas. Quanto mais prestações, menos será pago de taxa.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.