FORD pode encerrar atividades no Brasil? Procon responde direitos legais

A montadora Ford foi notificada ontem, 13, pelo Procon para que esclareça como irá garantir os direitos dos clientes após o anúncio dos fim das atividades da empresa no Brasil. Nesta semana, a montadora anunciou o fim da produção de veículos no país e o fechamento de três fábricas.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade
FORD pode encerrar atividades no Brasil? Procon responde direitos legais
FORD pode encerrar atividades no Brasil? Procon responde direitos legais (Imagem: Google)

O Procon concedeu 48 horas para que a Ford responda os questionamentos. O órgão que saber de que forma será feito o atendimento aos consumidores que possuem veículos dentro do prazo de garantia, e por quanto tempo, e de que forma, serão disponibilizadas as peças de reposição para veículos fora da garantia.

Também é questionado se o fim das atividades das fábricas vai impactar os prazos de entrega dos veículos novos que foram adquiridos recentemente.

publicidade

O Procon afirma que estas questões são importantes para assegurar os direitos previstos no Código de Defesa do Consumidor.

A Ford também deve responder ao Procon se haverá algum ônus para os consumidores que desistirem da compra de um veículo após o comunicado sobre o fim das atividades.

Por fim, a montadora deve informar se irá aplicar alguma alteração na política de preços ou condições de compra para veículos comercializados recentemente e que ainda não foram entregues.

Os canais de atendimento ao consumidor também precisam ser comunicados ao Procon-SP.

Procon alerta sobre a compra de material escolar

Um levantamento do Procon de São Paulo revelou diferenças de preços de até 173,58% em itens da lista de materiais escolares.

O Procon pesquisou os preços de 80 itens e entre eles estavam apontador, borracha, caderno, canetas esferográfica e hidrográfica, colas em bastão e líquida, giz de cera, lápis preto e colorido, lapiseira, marca-texto, massa de modelar, papel sulfite, refil para fichário, régua, tesoura escolar e tinta para pintura a dedo.

publicidade

As lojas virtuais pesquisadas foram as Lojas Americanas, Magazine Luiza, Lepok, Papelaria Universitária, Gimba, Livrarias Curitiba e Kalunga.

Antes de ir as compras é aconselhável fazer uma verificação dos materiais que o aluno já possui e que ainda estão em boas condições de uso. Os livros didáticos também podem ser trocados entre os alunos.

Em lojas que oferecem descontos para compras em quantidade, é interessante combinar com outros pais e fazer compras coletivas. Outro ponto importante é avaliar o valor do frete que em muitas situações encarecem e muito o preço final do pedido.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.