FORD pode encerrar atividades no Brasil? Procon responde direitos legais

A montadora Ford foi notificada ontem, 13, pelo Procon para que esclareça como irá garantir os direitos dos clientes após o anúncio dos fim das atividades da empresa no Brasil. Nesta semana, a montadora anunciou o fim da produção de veículos no país e o fechamento de três fábricas.

FORD pode encerrar atividades no Brasil? Procon responde direitos legais
FORD pode encerrar atividades no Brasil? Procon responde direitos legais (Imagem: Google)

O Procon concedeu 48 horas para que a Ford responda os questionamentos. O órgão que saber de que forma será feito o atendimento aos consumidores que possuem veículos dentro do prazo de garantia, e por quanto tempo, e de que forma, serão disponibilizadas as peças de reposição para veículos fora da garantia.

Também é questionado se o fim das atividades das fábricas vai impactar os prazos de entrega dos veículos novos que foram adquiridos recentemente.

O Procon afirma que estas questões são importantes para assegurar os direitos previstos no Código de Defesa do Consumidor.

A Ford também deve responder ao Procon se haverá algum ônus para os consumidores que desistirem da compra de um veículo após o comunicado sobre o fim das atividades.

Por fim, a montadora deve informar se irá aplicar alguma alteração na política de preços ou condições de compra para veículos comercializados recentemente e que ainda não foram entregues.

Os canais de atendimento ao consumidor também precisam ser comunicados ao Procon-SP.

Procon alerta sobre a compra de material escolar

Um levantamento do Procon de São Paulo revelou diferenças de preços de até 173,58% em itens da lista de materiais escolares.

O Procon pesquisou os preços de 80 itens e entre eles estavam apontador, borracha, caderno, canetas esferográfica e hidrográfica, colas em bastão e líquida, giz de cera, lápis preto e colorido, lapiseira, marca-texto, massa de modelar, papel sulfite, refil para fichário, régua, tesoura escolar e tinta para pintura a dedo.

As lojas virtuais pesquisadas foram as Lojas Americanas, Magazine Luiza, Lepok, Papelaria Universitária, Gimba, Livrarias Curitiba e Kalunga.

Antes de ir as compras é aconselhável fazer uma verificação dos materiais que o aluno já possui e que ainda estão em boas condições de uso. Os livros didáticos também podem ser trocados entre os alunos.

Em lojas que oferecem descontos para compras em quantidade, é interessante combinar com outros pais e fazer compras coletivas. Outro ponto importante é avaliar o valor do frete que em muitas situações encarecem e muito o preço final do pedido.

Paulo AmorimPaulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.