Bolsa Família, FGTS, 13° do INSS e mais planos do governo para aquecer economia

Pontos-chave
  • Governo anuncia novas medidas para movimentar a economia;
  • Salários do INSS e abono deverão ser antecipados;
  • FGTS ganha nova modalidade de saque a partir de março.

Governo elabora estratégias para manter a economia nacional minimamente estável. Desde o início do mês estão sendo anunciadas medidas com o objetivo de movimentar o PIB brasileiro. Na última semana, a equipe do presidente Jair Bolsonaro informou uma série de antecipações nos pagamentos de benefícios como o INSS e criou novos auxílios pelo FGTS.

Bolsa Família, FGTS, 13° do INSS e mais planos do governo para aquecer economia (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Bolsa Família, FGTS, 13° do INSS e mais planos do governo para aquecer economia (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
publicidade

Não bastasse a forte crise sanitária que vem matando milhares de pessoas em todo o país, é preciso ainda lidar com os efeitos econômicos do novo coronavírus.

Com o desemprego e inflação em alta, o governo vem buscando por alternativas para manter a movimentação financeira, liberando valores no INSS e FGTS, por exemplo.

Desde dezembro do ano passado, o ministério da economia vem atuando para elaborar estratégias de contenção da crise.

Há uma série de ações em andamento, como a repetição de uma nova rodada do saque emergencial pelo FGTS, a antecipação do 13º salário do INSS e do abono salarial e mudanças no Bolsa Família.

Projeto social adere ao Caixa Tem

A primeira medida implementada visando impactos para 2021 foi a adaptação do Bolsa Família as contas digitais do Caixa Tem. Desde dezembro do ano passado, parte dos segurados passaram a receber seus salários por meio da plataforma.

Segundo o governo, a decisão tem como finalidade ampliar o número de pessoas vinculadas a instituições bancárias. Dados da Caixa Econômica Federal revelaram que parte significativa da população dependente do Bolsa Família não tinha conta em banco, o que significa uma redução nos índices financeiros.

Com a migração dessas pessoas para o Caixa Tem o governo espera subir os números de rentabilidade da poupança e também de solicitações de empréstimos. Isso porque, mais do que fazer pagamentos, o aplicativo, em breve, passará a conceder linhas de créditos para este grupo, com valores de até R$ 1.000 por pessoa.

Até o momento, a inclusão do Bolsa Família pelo Caixa Tem vem acontecendo da seguinte forma:

  • Dezembro — beneficiários com NIS final em 0 e 9
  • Janeiro — beneficiários com NIS final em 6, 7 e 8
  • Fevereiro — beneficiários com NIS final em 3, 4 e 5
  • Março — beneficiários com NIS final em 1, 2 e Grupos Populacionais Tradicionais Específicos (GPTE)

Novo saque emergencial pelo FGTS

Outra informação já anunciada pelo ministro da economia, Paulo Guedes, foi a liberação de novos valores pelo Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). A ideia é que os trabalhadores possam fazer saques de R$ 1.100 ao longo dos próximos meses.

O calendário oficial de liberações ainda não foi divulgado, mas deverá ficar disponível até o mês de março. Segundo o ministro, o modelo de retirada será o mesmo ofertado no ano passado, o que significa que todo cidadão com registro e saldo igual ou maior que R$ 1.100 poderá fazer novos saques.

Bolsa Família, FGTS, 13° do INSS e mais planos do governo para aquecer economia (Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Bolsa Família, FGTS, 13° do INSS e mais planos do governo para aquecer economia (Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

13º salário do INSS será antecipado

Há ainda, como forma de injeção econômica, a antecipação dos 13º salários do INSS. Normalmente o benefício é concedido em duas rodadas, sendo a primeira ofertada até julho e a segunda em dezembro. Neste ano, o esperado é que ambas fiquem disponíveis ainda nesse semestre.

Com a antecipação do 13º pelo INSS o governo espera alavancar o poder de compra e venda dos aposentados e pensionistas, o que significa garantir uma rotatividade no PIB, assim como na liberação do FGTS.

Abono salarial também será antecipado

Outra iniciativa de mudança de calendário foi a antecipação do abono salarial. O benefício tende a ser pago do segundo semestre de um ano para o começo do outro. Porém, segundo a equipe de Bolsonaro, o governo deverá trabalhar para que toda a quitação ocorra o mais breve possível.

Últimas parcelas do auxílio emergencial

Por fim, ainda neste mês de janeiro, serão encerradas as mensalidades do auxílio emergencial. Até o próximo dia 27 a equipe econômica deverá autorizar todos os saques em espécie para os inscritos dos ciclos 5 e 6 que receberam os benefícios ano passado pelo Caixa Tem. Posteriormente, a previsão é de que não haja novas concessões pelo programa.

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.