Fim da FORD no Brasil: O que muda para os clientes a partir de agora?

Nesta segunda-feira (11), a Ford informou que vai encerrar a produção dos modelos Ford Ka e Ford Ecosport no país, com isso, a empresa vai fechar suas três fábricas no Brasil. Mas o que muda para aqueles que possuem ou desejam comprar algum dos dois modelos da montadora?.

Fim da FORD no Brasil: O que muda para os clientes a partir de agora?
Fim da FORD no Brasil: O que muda para os clientes a partir de agora? (Foto: Google)
publicidade

Os especialistas afirmam que os compradores podem esperar uma maior desvalorização dos modelos em relação aos outros similares que são fabricados no país. 

Isso acontece por duas razões: a primeira por conta dos incentivos que são fornecidos pela própria montadora, com a intenção de esgotar o estoque dos modelos que vão sair de linha. E, a percepção da marca pelo consumidor depois do encerramento da produção.

A KBB, empresa que é especialista em pesquisa de preços de veículos novos e usados, explicou que como os modelos Ka e Ecosport não serão mais produzidos, há um interesse da marca em esgotar os estoques de unidades 0 km disponíveis por meio de bônus ou outros incentivos para que a rede venda estes carros mais rapidamente.

Sendo assim, os preços podem cair, pois o consumidor precisa de motivação para adquirir um carro que acabou de sair de linha.

Mesmo com a Ford mantendo a sua operação no país, a decisão de parar de fabricar os veículos têm impacto direto na confiabilidade do consumidor com relação a marca.

“Os proprietários destes modelos podem querer antecipar a troca de seus carros, por receio quanto à sua desvalorização futura, o que aumentaria a oferta deles no mercado”, disse a KBB.

Por conta da demanda pelos carros pode prejudicar o impacto do anúncio, este movimento de oferta pode contribuir ainda mais para que sejam desvalorizados os modelos no mercado neste primeiro momento.

Segundo Milad Kalume Neto, gerente de desenvolvimento de negócios da consultoria automotiva Jato Dynamics, a desvalorização deve ser pequena. “Como a Ford é uma montadora consolidada no mercado nacional, a tendência é que os preços não caiam tanto”. 

Como ficarão as peças dos carros da FORD?

Com relação as peças os consumidores não precisam se preocupar, pois a lei garante que ao encerrar a produção de veículos no Brasil, a montadora deve fornecer peças de reposição por 10 anos. 

Depois disso, o mercado paralelo deve continuar disponibilizando as peças para os modelos. 

Sendo assim, aqueles que são proprietários de um dos modelos que vão deixar de ser produzidos, a situação tem pouco ou nenhum impacto, já que a Ford mantém a sua operação no país e os carros já estão estabelecidos no mercado.

Jheniffer FreitasJheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.