FIM do Pronampe garante criação de NOVO programa de empréstimo para empresas

A Câmara dos Deputados aprovou na tarde de ontem, 22, mais de R$10 bilhões em crédito para as micro e pequenas empresas. Este crédito deve chegar em um bom momento e pode causar uma nova corrida aos bancos a procura de financiamento, da mesma forma que nas duas primeiras fases do Pronampe.

Pronampe
Fim do Pronampe garante criação de novo programa de empréstimo para empresas (Imagem Google)

Mesmo no período de fim de ano, o aumento na demanda nos setores de comércio e serviços não cresceu como o esperado em decorrência do aumento de casos de coronavírus e da crise econômica.

Novo Pronampe

Para o ano que vem, o governo vai colocar em prática uma espécie de versão descentralizada do Pronampe.

Será um sistema para motivar os bancos a liberarem crédito para micro e pequenas empresas através de cooperativas financiadas pelo estados, municípios e entidades empresariais. A finalidade é agilizar os empréstimos aos negócios de pequeno porte quando o Pronampe acabar.

De acordo com a proposta, a vontade é deixar a oferta de recursos mais próxima do empreendedor ou do pequeno empresário.

O nome escolhido para este novo plano do governo federal é Sistema Nacional de Garantias, e prevê que cada estado, região ou cidade possua uma instituição chamada de cooperativa de garantia.

Os empreendedores vão poder se dirigir a esta entidade como forma de garantir a concessão de empréstimo junto aos bancos.

Decreto só em 2021…

Este novo modelo de cooperativa de garantia é uma especie de nova versão de uma instituição que já existe, mas que é pouco difundida, a SGC (Sociedade de Garantia de Crédito). A principal mudança é a união das entidades ao sistema financeiro nacional.

O governo disse que essa união vai facilitar que sejam financiadas por agentes como os governos locais, instituições como o Sebrae e associações empresariais.

“Se você tem uma central de garantia do Paraná, o estado do Paraná pode prever que os recursos fomentem apenas operações de microempresas do Paraná”, explicou a subsecretária de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, Empreendedorismo e Artesanato do Ministério da Economia, Antonia Tallarida.

Em último caso, o governo federal vai garantir as operações, porém, não vai investir recursos antecipadamente, como aconteceu no Pronampe. As cooperativas vão contar com a garantia do Tesouro Nacional.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA