Senador cria projeto que pode PRORROGAR pagamento do auxílio emergencial em 2021

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) apresentou, na última segunda-feira (14) ao Senado Federal, uma proposta de prorrogação do auxílio emergencial e do estado de calamidade pública até o mês de março de 2021.

Senador cria projeto que pode PRORROGAR pagamento do auxílio emergencial em 2021
Senador cria projeto que pode PRORROGAR pagamento do auxílio emergencial em 2021 (Imagem: Reprodução/Google)

O senador publicou em sua conta do Twitter que, “Por conta da inércia do governo federal, é impossível ter um programa nacional de vacinação em execução antes de março. É preciso garantir o mínimo de estabilidade social até lá. Por isso, apresentei o PL 5495 que estende o auxílio emergencial e o estado de calamidade até 31/03″.

“De fato, infelizmente, a pandemia não acabou e a vacinação ainda demorará alguns meses. Não podemos aceitar o fim formal do estado de calamidade se a calamidade continua”, completa.

O Projeto de Lei 5.495 propõe pagar mais três parcelas de R$300 para os já contemplados pelo auxílio emergencial.

Em justificativa do projeto, Vieira afirma: “Não podemos cogitar de subitamente retirar das famílias a renda que aqui garantimos. Enquanto o Parlamento trabalha para fornecer novos programas e soluções que garantam alguma segurança de renda às famílias vulneráveis à pobreza, é necessário criarmos um mecanismo que permita uma regressão lenta e controlada do auxílio emergencial”.

É importante lembrar que o presidente da república, Jair Bolsonaro (sem partido), não descartou a possibilidade de retornar com o auxílio em 2021, mas esclareceu que isso só irá acontecer se for realmente necessário.

“Pergunta para o vírus… A gente se prepara para tudo, mas tem que esperar certas coisas acontecer… esperamos que não seja necessário. Espero que não seja necessário porque é sinal (de) que a economia vai pegar e não teremos novos confinamentos no Brasil”, disse Bolsonaro ao ser questionado sobre a prorrogação.

Porém, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), já deixou claro que a pauta sobre a prorrogação do auxílio emergencial e do estado de calamidade pública não será votada enquanto ele for o presidente da Câmara.

“Nenhum desses assuntos será pautado na Câmara até 1º de fevereiro. O governo que esqueça isso. Aqueles que sonham com um jeitinho na solução para o teto de gastos que aproveitem a chegada do próximo presidente da Câmara, que terá a coragem de ser o responsável por uma profunda crise econômica e social deste país”, declarou Maia, durante uma transmissão online do jornal “Valor Econômico”.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.