Qual melhor INVESTIMENTO com Selic valendo 2% ao ano?

Nesta quarta-feira (9), o Comitê de Política Monetária (Copom) indicou que a taxa Selic permanecerá em 2% ano. Este valor da taxa básica de juros é a menor na série histórica. Diante desse cenário, quais as melhores formas de investimento a se fazer? Descubra, a seguir.

Qual melhor investimento com Selic valendo 2% ao ano?
Qual melhor investimento com Selic valendo 2% ao ano? (Imagem: Chris Liverani/Unsplash)

Pelo fato de que a taxa Selic tem sido utilizada com referência para diversos investimentos de renda fixa, o valor baixo faz com que as aplicações acompanhem o retorno menos favorável. Este valor tem a validade por 42 dias, até a reunião seguinte.

No entanto, cabe destacar que o Banco Central não indicou se a taxa permanecerá nessa mínima histórica. Sendo assim, pode haver um aumento em determinações futuras.

A questão do coronavírus, com a possível chagada das vacinas, pode fazer com que economia do país tenha um avanço em breve. Se o governo suspender o pagamento do auxílio emergencial para o ano que vem, haverá o gasto público será reduzido, de forma ter uma perspectiva de retomada financeira.

Diante de diversos fatores, como o aumento da inflação, o estrategista-chefe do banco digital Modalmais, Felipe Sichel, projetou ao Valor que haverá um aumento gradual da Taxa Selic. Segundo ele, a expectativa de aumento seria na virada do primeiro para o segundo semestre.

Opções de investimentos com Selic a 2%

Diante desse cenário de possível mudança para 2021, algumas opções de renda fixa para reserva de emergência podem ser consideradas. Entre as opções, há o Tesouro Selic e CDB. No entanto, o pagamento não deve ter mudança considerável.

Ainda pela renda fixa, o investidor deve considerar opções de longo prazo. Os tipos a se considerar podem ser as LCIs e LCAs, que possuem isenção de imposto de renda.

Ao Valor, o sócio e chefe de produtos da Monte Bravo Investimentos, Rodrigo Franchini, recomenda a compra de títulos pós-fixados atrelados à inflação de prazo médio — de até dez anos.

Na renda variável, a bolsa pode ser uma forma de investimento a ser utilizada, mesmo em caso de aumento da taxa Selic mais rápida que o esperado. No entanto, a pessoa deve ter em mente os riscos existentes.

Para Franchini, há opções de menos risco a se considerar, como os fundos imobiliários e fundos multimercados, intermediários — com o tempo mínimo de dois anos. Outro tipo indicado é o investimento no exterior.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.