Tesouro Selic registra rendimento negativo; e agora, ONDE investir?

No último mês, o Tesouro Selic fechou novamente com rentabilidade negativa de 0,01% e perdeu para a caderneta de poupança que registrou retorno de 0,12%. Este cenário já tinha acontecido em setembro, porém os especialistas acreditam que os investidores não devem parar de investir em decorrência de um ou outro mês com resultados negativos.

Tesouro Selic registra rendimento negativo; e agora, ONDE investir?
Tesouro Selic registra rendimento negativo; e agora, ONDE investir? (Imagem: Reprodução/Google)

No universo da renda fixa, os títulos públicos permanecem sendo as melhores alternativas tanto para reservas emergenciais quanto para investimentos a longo prazo, dizem os analistas.

O resgate antecipado destes papéis no mês de outubro foi um das causas da queda do Tesouro Selic. Segundo o Tesouro Nacional, estes títulos corresponderam a 65,5% dos resgates através da recompra, que são quando os investimentos não são levados até a data de investimento contratada.

“Não é possível afirmar o motivo dos elevados resgates no Tesouro Selic, mas é possível projetar que parte dos investidores foi à procura de produtos que ofereçam mais retorno, enquanto outra ficou receosa com os recentes debates sobre a dívida brasileira”, diz Paula Zogbi, especialista da Rico Investimentos.

É claro que retornos negativos assustam os investidores, porém, com os títulos públicos esta perda só ocorre se a aplicação foi sacada antes da data de vencimento. Um título com vencimento para 2026 se for mantida até a data contratada, não vai dar prejuízo ao investidor em momentos difíceis, por exemplo.

“A rentabilidade negativa dos títulos é a chamada marcação a mercado. O movimento de oscilação nos preços se concretiza caso o investidor se desfaça do título antes do prazo de vencimento. Ao comprar um título e levá-lo até o final, a rentabilidade será exatamente a contratada”, explicou o diretor de Produtos do banco digital Modalmais, Pedro Barbirato.

Alternativa

Mesmo que o rendimento da poupança seja sempre positivo e isento, é importante ressaltar que ele equivale a somente 70% da taxa Selic, que está em 2% ao ano atualmente. Desta forma, a poupança devolve para o investidor, 1,4% ao ano.

Um problema da caderneta é que sua remuneração acontece na data de aniversário, ou seja rende apenas uma vez por mês. Desta forma se o dinheiro for movimentado antes da data, nenhum ganho será computado.

Se mesmo assim, o investidor insistir em deixar os títulos públicos, os CDBs são uma opção dentro da renda fixa sugerido pelos especialistas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.