AINDA vale a pena fazer investimento no Tesouro Direto? Veja análises de especialistas

O Tesouro Direto é conhecido por ser um dos tipos de investimentos mais seguros. Ele é um título público de renda fixa que é emitido pelo governo federal. Entenda se ainda vale a pena realizar aplicações por este Programa do Tesouro Nacional, mesmo em meio a um ano instável.

Ainda vale a pena fazer investimento no Tesouro Direto? Veja análises de especialistas
Ainda vale a pena fazer investimento no Tesouro Direto? Veja análises de especialistas (Imagem: Fabian Blank/Unsplash)

Para ter uma ideia do desempenho recente das formas de aplicações, em novembro, o Tesouro Direto apresentou resultado positivo. Da mesma forma, houve resultados melhores para a bolsa de valores e a grande parte das aplicações financeiras de renda fixa.

Desde o início da pandemia os títulos IPCA+, com destaque para os de vencimento longo, estavam com resultados desfavoráveis. Para novembro, por outro lado, houve alta na demanda por esses títulos atrelados à inflação.

Segundo o especialista em renda fixa da Exame Research, Alan Ghani, houve uma melhora de expectativas para a economia no curto prazo.

“Mas a procura maior por esses papéis também reflete uma tentativa do investidor de se proteger da inflação. O IPCA está subindo, e a diferença da inflação para a taxa básica de juros só tem crescido”, ressalta.

Rentabilidade do Tesouro Direto

Ao optar pelo investimento no Tesouro, será possível escolher entre três aplicações existentes. Os títulos prefixados possuem uma taxa de juros fixa durante a aplicação. Sendo assim, o investidor saberá quanto receberá na data de vencimento.

Pelo Tesouro Selic, a rentabilidade está atrelada à taxa Selic — que determina os juros básicos econômicos. Por conta disso, o rendimento pode mudar conforme a variação da taxa.

Já no caso do Tesouro IPCA+, o rendimento está atrelado à inflação — por meio do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O ganho está acima da inflação, por conta de que a taxa anual é constituída por uma parte fixa acrescida de uma parte variável.

Segundo o economista César Esperandio, em entrevista ao Papo com Especialista, do Uol, todas as aplicações são seguras, com possibilidades de prazos de vencimentos distintos. Alguns, inclusive, possuem pagamentos semestrais.

Em números, o Tesouro Direto tem mais de 4 milhões de investidores cadastrados, sendo 1 milhão de investidores ativos. Com relação aos valores, há o registro de mais de R$ 60 bilhões em investimentos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA