14º salário do INSS: Pesquisa mostra APROVAÇÃO da população sobre o projeto

Brasileiros clamam pela liberação do 14º salário do INSS. Nessa semana, uma pesquisa feita pelo Senado Federal mostrou que parte significativa da população apoia o pagamento extra para aposentados e pensionistas do INSS. Normalmente, o abono de natal é concedido entre os meses de julho e dezembro, mas esse ano foi suspenso devido ao covid-19.

14º salário do INSS: Pesquisa mostra APROVAÇÃO da população sobre o projeto (Imagem: Google)
14º salário do INSS: Pesquisa mostra APROVAÇÃO da população sobre o projeto (Imagem: Google)

Ao anunciar a antecipação do 13º salário para os segurados do INSS ainda no primeiro semestre deste ano, o governo federal deixou claro que não poderia custear uma 14º parcela extra em dezembro.

Liberação previa ocorreu como uma forma de reduzir os impactos econômicos do covid-19, mas vem gerando questionamentos neste fim de ano.

Possibilidade de um 14º salário

Já em meados do mês de outubro, um projeto de Lei foi levado para a avaliação parlamentar com a finalidade de conceder um abono natalino extra, mesmo o décimo já tendo sido pago para quem é do INSS.

O texto argumentava que a liberação seria necessária para evitar que esse grupo ficasse descoberto no fim do ano.

No entanto, o governo reprovou a proposta afirmando que não haveria recursos disponível em caixa. Diante disso, começou-se a ser trabalhada uma campanha para que o benefício fosse liberado.

Movimento no Senado

De acordo com um levantamento feito pelo Senado Federal, a maioria da população aprova a liberação de um 14º salário emergencial para os aposentados e pensionistas.

O estudo ouviu 32.820 participantes, entre o período de 1 de outubro e 2 de novembro, sendo a grande maioria a favor do pagamento.

Os dados foram disponibilizados no Portal do DataSenado, mostrando que 99% dos entrevistados defendem que o valor extra poderia contribuir para estimular a economia nacional.

A expectativa é que o abono pudesse beneficiar aproximadamente 35 milhões de pessoas, sendo 70% segurados com renda de até um salário mínimo R$ 1.045.

Tendo em vista o fim do cronograma de pagamentos para 2020, o esperado é que o projeto permaneça barrado uma vez em que o governo federal já está fazendo os pagamentos do INSS referentes ao mês de dezembro. Nada foi informado sobre quantias extras para o grupo nesta rodada.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.