Bolsa Família volta a somar 1 MILHÃO de cadastros na fila de espera com redução no orçamento

Por conta da redução no valor do auxílio emergencial, a fila de espera para os beneficiários que desejam entrar no programa Bolsa Família subiu. No final do mês de setembro, ela tinha chegado ao patamar de 1 milhão de cadastros.

Bolsa Família volta a somar 1 MILHÃO de cadastros na fila de espera com redução no orçamento
Bolsa Família volta a somar 1 MILHÃO de cadastros na fila de espera com redução no orçamento (Foto: Google)

Agora, a lista voltou ao que tinha sido registrado no final do ano passado, quando foram realizados diversos cortes da cobertura e congelamento de ingresso ao programa, com isso o governo deixou 1 milhão de famílias à espera de uma assistência.

O Ministério da Cidadania tinha suspendido a análise das solicitações para o Bolsa Família no período em que aconteceu o pagamento do auxílio emergencial no valor de R$600 por pessoa.

Isso, pois o auxílio atendeu a mais pessoas que o programa social, e também por conta de não poder acumular os dois benefícios.

No final do mês de setembro, o governo cortou o valor do pagamento do auxílio emergencial para R$300. 

Sendo assim, a avaliação para fazer parte do Bolsa Família voltou a ser realizada. De acordo com os dados divulgados pela Folha de São Paulo, cerca de 999.673 famílias preencheram os requisitos do programa, mas ainda estão a espera para conseguir fazer parte.

Porém, a tendência é que a fila continue subindo com o fim do auxílio, que está previsto para acontecer no mês de dezembro. 

Bolsa Família 2021

O orçamento do Bolsa Família recebeu um reforço para o ano que vem, passando de R$32,5 bilhões neste ano para R$34,9 bilhões. 

Apesar disso, com o aumento que será realizado no pagamento de 2021, o programa já vai começar pressionado.

Hoje, estão inscritas 14,28 milhões de família e a verba para o próximo ano só vai conseguir transferir renda para 15,2 milhões de famílias.

A fila de 1 milhão de lares, que foi registrada no final do mês de setembro, já ocupa o espaço que foi aberto com a ampliação no Orçamento do próximo ano. 

Desde 2003 o Bolsa atende famílias com crianças de 0 a 17 anos, e que se encontram em situação de pobreza e extrema pobreza.

A renda dessas famílias deve ser de até R$89, para extrema pobreza e de R$89,01 a R$178 para aqueles que estão em situação de pobreza.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA