Minha Casa Minha Vida: O que é preciso para fazer inscrição no programa habitacional?

Os brasileiros já conhecem o programa habitacional Minha Casa Minha Vida desde 2009 e muitos já foram contemplados. Para participar é preciso atender alguns critérios que neste post iremos te apresentar.

Minha Casa Minha Vida: O que é preciso para fazer inscrição no programa habitacional?
Minha Casa Minha Vida: O que é preciso para fazer inscrição no programa habitacional? (Imagem: Reprodução/Google)

Modalidades do Minha casa Minha Vida

O programa possuí cinco modalidades que se referem à faixa de renda da população. Sendo assim:

  • Faixa 1: famílias com renda bruta mensal de até 1,8 mil reais.

Nessa modalidade o imóvel adquirido pode ser de até R$ 96 mil. O governo paga 90% do valor do imóvel e os outros 10% podem ser pagos em até 120 vezes, com parcelas que variam de R$ 80 a R$ 270, sem juros.

  • Faixa 1,5: famílias com renda bruta mensal de até 2,6 mil reais.

O valor máximo do imóvel é de R$ 144 mil. O subsídio dado pelo governo é de até R$ 47,5 mil para famílias com rendimento bruto de até R$ 1.200, com isso, essa modalidade possui um incentivo reduzido, sendo o restante financiado em até 30 anos, com juros de 5% ao ano.

  • Faixa 2: famílias com renda bruta mensal de até 4 mil reais.

O valor do imóvel pode ser de até R$ 240 mil. Desse valor, o governo paga: para as famílias com ganho bruto de até R$ 1.800, R$ 29 mil de subsídio para casa em SP, RJ e DF; R$ 26.365 para imóveis na região sul do País e em ES e MG; R$ 23,2 mil para moradias nas regiões centro-oeste (exceto DF), norte e nordeste.

Já as famílias com renda entre R$ 1.800 e R$ 4.000, o valor do custeio vai sendo reduzido progressivamente. O restante é financiado com taxas de 6% a 7% ao ano.

  • Faixa 3: famílias com renda bruta mensal de até 9 mil reais.

Nesse caso não há subsídio, apenas juros menores, sendo a taxa anual de até 9,6%. O valor do imóvel pode ser de até R$ 300 mil.

Inscrição

As famílias que se enquadram na Faixa 1 devem se inscrever na prefeitura da sua cidade. As demais, devem realizar o contrato diretamente com a Caixa ou no Banco do Brasil.

Para participar é necessário comprovar a renda e para quem não possuí outro imóvel ou outro financiamento residencial.

Além disso, não pode ter recebido benefícios de natureza habitacional do Governo Federal, não está cadastrado no Sistema Integrado de Administração de Carteiras Imobiliárias (Siaci) ou no Cadastro Nacional de Mutuários (Cadmut) e não ter dívidas com a União.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.