IRPF 2020: Confira se caiu na malha fina, consulte sua restituição e MUITO mais!

Pontos-chave
  • Consultas ao lote residual de novembro devem ser feitas no site da Receita Federal;
  • Conheça os motivos que podem prejudicar o recebimento de sua restituição;
  • Valores podem ser resgatados no período de um ano.

A Receita Federal depositou ontem, 30, os valores do lote residual de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF 2020) do mês de novembro e eles já podem ser consultados pelos contribuintes. Esse depósito vale para aqueles que não foram inclusos nos outros cinco lotes regulares.

IRPF 2020: Confira se caiu na malha fina, consulte sua restituição e MUITO mais!
IRPF 2020: Confira se caiu na malha fina, consulte sua restituição e MUITO mais! (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Os contribuintes já podiam fazer a consulta sobre o pagamento desde o último dia 23, no site da Receita Federal ou no telefone 146.

O contribuinte também pode acessar o portal e-CAC para verificar possíveis inconsistências em sua declaração e corrigi-las no menu Meu Imposto de Renda.

Caso a restituição tenha sido liberada mas o contribuinte não recebeu o valor devido, ele deve entrar em contato com a central de atendimento através do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

O valor da restituição pode ser resgatado no período de um ano no banco. O contribuinte que não fizer o saque neste período, deve requerer através da internet através do Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou no Portal e-CAC, no serviço Meu Imposto de Renda.

Porque não recebi a restituição do IRPF?

Como foi dito acima, é necessário acessar o e-CAC (Centro Virtual de Atendimento) através de um código de acesso que pode ser conseguido pelo próprio site da Receita Federal.

Após isso, vá na aba “Declarações e Demonstrativos” e em seguida “Extrato do Processamento da DIRPF”.

Selecione o ano em questão e clique na opção “Extrato” que fica na aba “Serviços”. Você verá uma seção chamada “Pendências”, que terá um link para acesso onde você vai saber o motivo pelo qual a sua restituição não foi entregue.

Para solucionar as pendências, será preciso enviar uma declaração retificadora. Importante dizer que é preciso ter em mãos o número do recibo da declaração original para fazer este procedimento.

Se estiver tudo certo com a declaração e mesmo assim não receber a restituição, é possível comparecer até uma unidade da Receita Federal e mostrar todos os documentos e comprovantes do que foi declarado.

Se a situação for solucionada, o contribuinte ai sim irá receber a restituição nos lotes residuais do Imposto de Renda.

Informe de rendimentos do IRPF já pode ser consultado

A Receita Federal liberou na última sexta-feira, 27, o Portal e-CAC para as consultas dos rendimentos informados por fontes pagadoras. Estes informes são utilizados na Declaração do Imposto de Renda.

  • Como consultar

Os contribuintes precisam acessar o portal e-CAC e inserir o código de acesso ou acesso único (conta gov.br). Caso não possua, é possível criar um código de acesso através do portal.

Ao ter seu acesso concedido, o contribuinte consegue visualizar o informe de rendimentos indo na opção “Declarações e Demonstrativos”, serviço: “Consulta Rendimentos Informados por Fontes Pagadoras”.

Os contribuintes que constam com CPF em situação “pendente de regularização” devem se beneficiar da consulta, “pois poderão consultar pendências, obter seu informe de rendimentos e preencher sua Declaração de Imposto de Renda integralmente pela internet, sem precisar sair de casa”, diz a Receita Federal.

Imposto de Renda: Veja como regularizar os débitos atrasados do Imposto de Renda com o a Receita Federal
Imposto de Renda (Imagem: Alexas Fotos/Pexels)

Receita libera regularização do CPF pela internet

Após identificar um aumento na demanda por serviços ligados à regularização do CPF nos últimos dias em postos de atendimento físicos, a Receita Federal lançou em seu portal na internet uma nova ferramenta chamada de Meu CPF.

Com esta nova ferramenta, os cidadãos conseguem consultar, atualizar e ainda emitir o CPF.

A Receita preparou um guia com diversas situações em que o CPF pode estar comprometido, e o que o cidadão precisa fazer para regularizar o documento em cada uma delas.

As dúvidas também podem ser tiradas em uma sessão de perguntas e respostas que reúnem as perguntas mais comuns sobre o CPF.

Em situações comuns, o cidadão não precisa sair e consegue resolver a pendência de casa.

O CPF pode ser atualizado pela internet e caso tenha a necessidade de apresentação de documentos, eles podem ser enviados por e-mail à Receita Federal.

Será preciso enviar uma selfie segurando o documento como forma de comprovar a veracidade.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.