Detran-MS reajusta em R$92 preço DESTE serviço para veículos do estado

Motoristas do Mato Grosso do Sul deverão pagar mais caro em procedimentos de trânsito. Nessa semana, o Detran MS informou que a nova correção da Uferms (Unidade Fiscal de Referência de Mato Grosso do Sul) deverá gerar um impacto direto nos valores de seus serviços. Segundo o órgão, o reajuste contou com uma alta de 21%, fazendo com que o licenciamento, por exemplo, apresentasse a cobrança mais cara dos últimos 18 anos

Detran-MS reajusta em R$92 preço DESTE serviço para veículos do estado (Imagem: Google)
Detran-MS reajusta em R$92 preço DESTE serviço para veículos do estado (Imagem: Google)

Para definir os valores de seus serviços, o Detran MS precisa estar alinhado com as atualizações da Uferms. Isso ocorre porque, perante a lei o órgão precisa prestar contas dessas taxas ao poder público.

Desse modo, a cada alteração o cidadão passa a pagar mais caro em procedimentos de trânsito.  

Licenciamento R$ 92 mais alto  

Para quem for fazer o licenciamento ou emplacamento de seu veículo, o valor foi aumentado em R$ 92. A emissão do CRV (Certificado de Registro do Veículo), a partir de agora, passará a ser de R$ 496,86. 

É válido ressaltar, no entanto, que a cobrança em 2019 era de R$ 404,74 e em 2017 tinha um valor ainda mais baixo de R$ 385.  

Outro procedimento que também custará mais será a obtenção da CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Para esse grupo, o direito de fazer a prova prática de direção agora custa R$ 106, quando o valor há um não atrás era de R$ 86.  

Escalada fiscal alterada  

De acordo com as normas da Secretaria da Fazenda do MS, as cobranças da Uferms precisam ser reajustadas mensalmente. Hoje, o valor de uma unidade fiscal é equivalente há R$ 35, enquanto em janeiro deste mesmo ano estava fixada em R$ 29.  

Até 2019, os reajustes representaram um acréscimo de 5,44%. Em 2018 a mudança ficou em 9,69% e em 2017 foi seu período de maior redução, caindo em –1,1%. Trata-se da maior alta da história. 

Segundo o governo, todos os acréscimos vêm sendo feitos “com base na variação do Índice Geral de Preços, conceito Disponibilidade Interna (IGP-DI), da Fundação Getúlio Vargas”. É válido ressaltar que desde que foi iniciada a gestão do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), o valor da Uferms subiu 71,5%. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.