Caixa Tem vai ganhar DUAS novas funções para aumentar crédito dos clientes

Pontos-chave
  • Caixa pretende transformar aplicativo em banco digital;
  • Governo estuda pagar todos benefícios através do Caixa Tem;
  • Bolsa Família será pago no aplicativo em 2021.

Os usuários do Caixa Tem poderão em breve contar com novidades no aplicativo. Atualmente é possível somente sacar, transferir, fazer compras e realizar pagamentos. Saiba o que vem por aí no aplicativo da Caixa.

Caixa Tem vai ganhar DUAS novas funções para aumentar crédito dos clientes
Caixa Tem vai ganhar DUAS novas funções para aumentar crédito dos clientes (Imagem Google)

Com as novas funções, os correntistas poderão contratar produtos como microcrédito, microsseguro e títulos de capitalização. Para formar uma base de usuários fiel, o governo planeja realizar o pagamento de todos os benefícios sociais através do Caixa Tem.

As novas funções e os pagamentos dos benefícios sociais vão acontecer de forma gradual entre o fim de 2020 e o durante o ano que vem.

A finalidade é atrair milhões de clientes para o Caixa Tem e o banco tenha lucro com a venda de produtos, já que atualmente os serviços oferecidos são gratuitos.

A monetização e a fidelização de clientes é necessária já que a Caixa estuda fazer uma oferta pública de ações do Caixa Tem.

O Seguro Apoio Família foi a primeira novidade colocada no aplicativo no mês de outubro. Este seguro pode ser contratado para pagamentos de funeral.

O valor do seguro é de R$30 por ano e engloba morte por qualquer natureza, inclusive coronavírus.

Em casos de morte acidental, o seguro arca com cesta básica em um período de três meses e mais R$ 2 mil para auxiliar o cônjuge ou o filho mais jovem. Os usuários que contratarem também participam de sorteios de prêmios mensais de R$ 20 mil.

A Caixa avalia também ofertar seguros de saúde e de propriedade nos próximos meses no aplicativo. Os produtos serão voltados a trabalhadores de baixa renda sem conta em banco ou que não tenham acesso a esses produtos em outras instituições e seguradoras. Para atrair o público, os preços serão mais baixos.

No mês de março de 2021, uma linha de crédito voltada aos MEIs (Microempreendedores Individuais) e a intenção é oferecer pelo menos R$ 10 bilhões para cerca de 10 milhões de empreendedores. O valor pode ser maior caso aja demanda. A linha também poderá ser contratada nas agências físicas.

Todos os benefícios no mesmo lugar

Em uma estratégia para formar uma base de clientes fiel, o governo deseja pagar todos os benefícios através do Caixa Tem.

Para que isso possa acontecer, uma medida provisória foi editada em julho para permitir que o Executivo abra e pague via conta poupança social digital os benefícios sociais: o abono salarial, seguro desemprego, Bolsa Família e também os previdenciários: aposentadorias e pensões.

A poupança social digital é gratuita e sem cobranças de tarifas de manutenção. Elas foram concebidas para pagar apenas o auxílio emergencial e o saque emergencial do FGTS, em emiti a pandemia do coronavírus.

Porém o governo viu uma oportunidade de bancarização de pessoas de baixa renda e de fortalecer seu banco digital, por isso decidiu mantê-las em definito.

O Bolsa Família será o primeiro benefício que será pago pelo Caixa Tem, segundo a agência Reuters. O cartão cidadão vai perder a validade em maio do próximo ano e os pagamentos serão feitos pelo aplicativo.

As famílias que não possuem acesso ao aplicativo poderão continuar sacando nas agências. A conta é gratuita.

O Caixa Tem tem atualmente cerca de 100 milhões de contas abertas de forma compulsória.

Bolsa Família final 7 e nascidos em MARÇO recebem auxílio de R$300 a R$600 HOJE (25)!
Novidades estão a caminho! (Imagem: Reprodução/Google)

Caixa quer abrir capital na Bolsa

O Caixa Tem já é considerado pelo governo e pela própria Caixa como um banco digital. A intenção da instituição é formalizá-lo através de uma subsidiária e, na sequência, fazer a abertura de capital desse banco, oferecendo ações na Bolsa de Valores.

O público-alvo do banco digital continuará sendo exatamente o mesmo: pessoas de baixa renda e que recebem algum benefício social do governo.

A principal fonte de receita do banco virá dos novos serviços que a Caixa vai implementar, e todos voltados nas pessoas de baixa renda. A abertura da conta e a movimentação seguirão gratuitas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.