QUEDA impressionante nas vagas de emprego (ainda em 2020); veja projeção

Nesta segunda-feira (23), o ministro da Economia, Paulo Guedes informou que o país deve registrar o fim de 300 mil vagas de emprego formais apenas 2020. O número tem relação direta com a crise sanitária e econômica do Covid-19.

Vagas de emprego ameaçam ter QUEDA impressionante ainda em 2020; veja projeção
Vagas de emprego ameaçam ter QUEDA impressionante ainda em 2020; veja projeção (Imagem: Reprodução/Google)

Mesmo com isso, o país conseguiu criar novos postos de trabalho nos últimos meses. Mas a esperança é de que haja uma desaceleração na geração de empregos até o final do ano.

No seminário virtual Visão do Saneamento-Brasil e Rio de Janeiro, que foi promovido pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Guedes disse que:

“Nós vamos possivelmente chegar ao final deste ano perdendo 300 mil empregos, que dizer, 20% do que perdemos nos anos de 2015 e 2016. No ano que enfrentamos a maior crise da nossa história, uma pandemia global, vamos perder entre um quinto e um terço dos empregos perdidos na recessão anterior”.

O ministro ainda informou que a perda deste ano será de cerca de 20% dos 1,3 milhão de vagas de emprego perdidos nos anos de recessão, que foram entre 2015 e 2016.

“O Brasil criou 500 mil empregos em julho, 250 mil em agosto e 313 mil em setembro. Está para sair a qualquer momento [os dados de] outubro. Eu nem acredito que vá continuar nesse ritmo tão acelerado. É natural que dê uma desacelerada”, disse Guedes.

Guedes ressaltou que todas as regiões do país estão criando vagas de emprego em diversos setores econômicos.

“A economia voltou em V como esperávamos. O FMI [Fundo Monetário Internacional] previa uma queda de 9,5% do PIB [Produto Interno Bruto] brasileiro. Vai ser bem menos que a metade”, disse.

De janeiro a setembro, o Brasil teve uma perda de cerca de 558 mil trabalhos formais.

Com isso, os saldos negativos foram registrados entre março e junho, depois do fechamento das atividades por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus.

Entre julho a setembro, o mercado começou a gerar vagas, foram em torno de 139 mil em julho, 244 mil em agosto e 313 mil em setembro.

Menos de um mês para o final do ano, o ministro defendeu que os brasileiros devem manter a calma e observar se o número de pessoas com coronavírus está diminuindo ou se estamos perto de uma nova onda, que pode ter como consequência o fechamento das atividades novamente.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.