Carteira de Trabalho Digital: Aprenda a usar TODOS os serviços do aplicativo

Pontos-chave
  • Trabalhadores podem acessar seus dados de contrato através de plataforma digital;
  • Aplicativo permite consultas em valores do PIS/PASEP;
  • Seguro desemprego também pode ser solicitado pela plataforma.

Brasileiros ganham nova plataforma digital para ter acesso aos dados de seu histórico trabalhista. Se você atua no mercado e sente dificuldade quanto as burocracias para ter acesso a informações sobre o PIS/PASEP ou demais benefícios, fique atento. O aplicativo da Carteira de Trabalho Digital é uma ótima ferramenta para checar os dados de seu contrato em tempo real, sem precisar comparecer até uma agência. Saiba como utiliza-lo no texto abaixo.

Carteira de Trabalho Digital: Aprenda a usar TODOS os serviços do aplicativo (Imagem: Google)
Carteira de Trabalho Digital: Aprenda a usar TODOS os serviços do aplicativo (Imagem: Google)

O app da carteira de trabalho digital foi elaborado pelo governo federal com a finalidade de otimizar os serviços burocráticos relacionados a jornada de trabalho. A ferramenta está disponível tanto na versão IOS e Android e pode ser acessa de forma gratuita.

Por meio dessa é possível que o cidadão consiga verificar todas as informações registradas em sua carteira de trabalho, além de ter acesso a dados de pagamento de seus benefícios trabalhistas, entre outras coisas.

A conexão nela pode ser feita a qualquer hora e momento do dia, sendo necessário apenas conceder os dados de identificação pessoal.

Como acessar a Carteira de Trabalho Digital?

O primeiro passo para utilizar a plataforma é instala-la em seu aparelho celular. Para isso, vá até a loja de aplicativos do seu smartphone e digite ‘Carteira de Trabalho Digital’. Clique na primeira opção disponível e baixo-o com o auxílio de seu wi-fi.

Estando com o aplicativo instalado é preciso cadastrar o seu perfil. Nessa etapa, informe o número de seu CPF para poder registrar uma senha de login.

O app lhe enviará um aviso informando sobre a necessidade de confirmar os dados da sua Carteira de Trabalho e Previdência Social. Seleciona a opção ‘continuar’ e preencha as informações como CPF, data de nascimento, nome, e-mail, celular e nome dos pais.

Carteira de Trabalho Digital: Aprenda a usar TODOS os serviços do aplicativo (Imagem: Google)
Carteira de Trabalho Digital: Aprenda a usar TODOS os serviços do aplicativo (Imagem: Google)

A etapa seguinte é a de validação do registro. Nesse processo será preciso responder 5 perguntas para confirmar sua identidade. Feito isso será gerada uma senha provisória, onde você pode alterar na sequência para dígitos de preferência.

Com o cadastro gerado, o acesso se dá ainda pela tela de login, basta preencher a senha registrada e depois você passa a ter acesso a sua área individual. É preciso ainda autorizar o acesso do app CTPS Digital aos seus dados pessoais pelo portal Cidadão.br que serão exibidos em seu perfil.

Por fim há a leitura de QR Code, que serve para comprovar a autenticidade das informações. Nessa etapa final será preciso ainda acessar a política de privacidade, ver perguntas frequentes, solicitar segunda via da sua carteira de trabalho ou sair do aplicativo.

Dá para solicitar o seguro desemprego pela ferramenta?

Sim! O processo de solicitação do seguro desemprego pode ser feito pelo aplicativo. Para isso é preciso que o cidadão já tenha tido a baixa de sua carteira registrada. Basta acessar a ferramenta e selecionar a opção do seguro.

Ao confirmar o interesse o usuário precisa ainda conferir se ele se enquadra em todas as regras de concessão do pagamento. Ele terá acesso também aos valores das parcelas que lhe serão fornecidas e por quanto tempo irá durar o benefício.

Para quem estiver fora das normas que garantem o pagamento, é preciso revisar os dados da carteira de trabalho e detalhamentos de contrato para corrigir os possíveis erros. É válido ressaltar que só pode ter acesso ao seguro quem for demitido sem justa causa.

Além disso é preciso ter um tempo de trabalho mínimo e o valor final do benefício varia de acordo com a média dos últimos salários fornecidos.

O cálculo leva em consideração ainda a quantidade de vezes que o seguro foi solicitado e o intervalo de tempo entre esses pedidos.

A tabela abaixo mostra como é feito o cálculo, tendo como base a média dos últimos três salários registrados.

Faixas de Salário Médio Valor da Parcela
Até R$ 1.599,61 Multiplica-se salário médio por 0.8 (80%)
De R$ 1.599,62 até R$ 2.666,29 O que exceder a R$ 1.599,61 multiplicar por 0,5 (50%) e somar a R$ 1.279,69
Acima de R$ 2.666,29 O valor da parcela será de R$ 1.813,03

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.