Ibovespa abre o dia com pequena alta; confira os destaques desta manhã

Durante a manhã desta quinta-feira (19), o Ibovespa apresenta leve alta nos valores. Na abertura, o índice esteve em 106.117 pontos, com volume de 868.635. Os desdobramentos do progresso do coronavírus e as buscas pela vacina para a população seguem influenciando nos resultados para os investidores.

Índice do Ibovespa inicia o dia com pequena alta
Índice do Ibovespa inicia o dia com pequena alta (Imagem: Burak K/Pexels)

Por volta das 10h34, o Ibovespa teve alta de 0,33%, aos 106.470 pontos. Na variação diária, o registro esteve entre 106.105 e 106.527 pontos. O dólar apresentou queda no valor. Para a compra, o registro foi de R$ 5,3384. Na venda, o valor indicado foi de R$ 5,3392.

Índices internacionais

Pelos Estados Unidos, os índices indicaram queda na manhã de hoje. O Dow Futuros apresentou recuo de 1,16%, aos 29.438,42 pontos. O Nasdaq 100 teve queda de 0,69%, aos 11.894,71 pontos. O S&P 500 teve a diminuição de 1,16%, aos 3.567,79 pontos.

Na Europa, o FTSE Italia All Share diminuiu em 0,14%, aos 23.463,79 pontos. Na Rússia, o RTSI teve queda considerável de 1,40%, aos 1.258,84 pontos. O alemão DAX apresentou recuo de 0,69%, aos 13.111,15 pontos. O suíço SMI apresentou diminuição de 0,67%, aos 10.493,49 pontos.

Covid-19 no Brasil

No Brasil, o aumento de casos da covid-19 aumentam as preocupações sobre a segunda onda da doença. Há alguns dias, o país havia registrado queda no número de infectados, mas os números voltaram a ganhar proporção.

Para a BBC, o pesquisador do Laboratório de Inteligência em Saúde (LIS) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), em Ribeirão Preto, Domingos Alves, afirmou que o país já está na segunda onda.

Segundo o Ministério da Saúde, no total, o Brasil chegou a 5,9 milhões de casos confirmados ontem (18). O número de novas pessoas infectadas foi de 39.091. Com relação aos mortos, o valor acumulado esteve em 167 mil, com 756 novos casos.

Como forma de lidar com a situação, há buscas para adquirir as vacinas. O governo de São Paulo recebeu 120 mil doses da vacina CoronaVac nesta quinta (18) . No entanto, para que a vacina seja utilizada, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) precisa autorizar a ação após os testes.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.