Ibovespa Futuro abre o dia com oscilações; confira os destaques da manhã desta quarta (18)

No início desta quarta-feira (18), o Ibovespa Futuro apresenta algumas oscilações. Por volta das 10h32, o índice para dezembro registrou queda de 0,22%, aos 107.142 pontos. Os testes da vacina contra a covid-19 seguem animando os investidores por conta dos resultados positivos.

Índice futuro do Ibovespa inicia o dia com oscilações
Índice futuro do Ibovespa inicia o dia com oscilações (Imagem: Lorenzo/Pexels)

Apesar do recuo recente, o Ibovespa Futuro iniciou o dia em alta, com 107.818 pontos. No fechamento de ontem, o valor havia sido de 107.382. Com relação à variação diária, o índice esteve entre 107.098 e 107818 pontos. Sobre o Índice Dólar Futuros, o registro na manhã de hoje operou estável, aos 92,398 pontos.

Índices futuros internacionais

Pelos Estados Unidos, alguns dos principais índices para dezembro operaram em alta no último registro. O Dow Futuros apresentou aumento de 0,40%, aos 29.839,0 pontos. O S&P 500 teve crescimento de 0,22%, aos 3.614 pontos. Já o Nasdaq teve alta de 0,12%, aos 11.989,75 pontos.

Pela Europa, o Euro Stoxx 50 teve crescimento de 0,26%, aos 3.480 pontos. Na Alemanha, o DAX teve alta de 0,13%, aos 13.157,0 pontos. O francês CAC 40 indicou aumento de 0,30%, aos 5.499,5 pontos. O espanhol IBEX, por outro lado, apresentou queda de 0,29%, aos 7.910,5 pontos.

Resultados dos testes da vacina contra a covid-19

Uma das grandes novidades por hoje sobre o combate ao coronavírus foi o anúncio das farmacêuticas Pfizer e BioNTech sobre a conclusão da terceira fase dos testes da vacina. Foi indicado que que as doses apresentaram 95% de eficácia.

Na avaliação anterior, havia apresentado 90% de eficácia. Não houve registro de efeitos colaterais mais severos. Com relação aos adultos entre 65 e 85 anos, os testes tiveram eficácia acima de 94%.

Com isso, é esperado que sejam produzidas até 50 milhões de doses da vacina. Para o ano que vem, a projeção seria de 1,3 bilhão de doses. Entre os países que firmaram parceria com a Pfizer, estão os Estados Unidos, Japão e Inglaterra.

Com relação à vacina Coronavac, foi apresentado na revista The Lancet que produz anticorpos contra a doença em 97% dos participantes. Este resultado aconteceria em 28 dias após a aplicação.

As pessoas que participaram desse estudo foram adultos saudáveis de 18 a 59 anos. Sendo assim, outros grupos serão analisados para verificar o nível de eficácia para casos distintos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.