Mercado Livre investe em programa de formalização dos vendedores da plataforma

Como forma de estimular a formalização dos vendedores presentes na plataforma, o Mercado Livre tem investido em um programa, conforme indicado pelo Estadão/Broadcast. Atualmente, o serviço de entregar está disponível somente para quem possui um CNPJ. Com o trabalho de mudança, a empresa busca aumentar o uso do serviço.

Investimento em programa de formalização dos vendedores da plataforma tem sido realizado pelo Mercado Livre
Investimento em programa de formalização dos vendedores da plataforma tem sido realizado pelo Mercado Livre (Imagem: Divulgação/Mercado Livre)
publicidade

Além da ampliação do uso, a empresa busca estimular o crescimento da operação de crédito. Isto se deve pela possibilidade de atuação como instituição financeira, após a autorização recebida pelo Banco Central (BC). Como resultado do aval, a empresa poderá aumentar a base de clientes.

Recentemente, o Mercado Livre recebeu um aporte milionário do Goldman Sachs para ampliar os serviços de crédito. Com essa quantia, a companhia tem maior capacidade de crescimento e de atrair mais investidores.

De acordo com a ComScore em 2018, o Mercado Livre foi o quinto site mais acessado do Brasil. A audiência registrada de visitantes únicos foi de 52 milhões. Além disso, esteve na liderança entre os sites de e-commerce do Brasil.

Na semana passada, a companhia anunciou mais cinco centros de distribuição no país até o ano que bem. Os investimentos direcionados para este ano está por volta de R$ 4 bilhões.

Como forma de tornar os resultados ainda melhores, o Mercado Livre precisa demonstrar aos empreendedores que a logística presente poderá atingir um público mais vasto, além de oferecer menor tempo de entrega.

Por meio de uma parceria com a empresa de contabilidade online, a Contabilizei, o Mercado Livre tem buscado viabilizar a utilização do CNPJ e emissão de notas pelo Simples Nacional.

Conforme apontado pelo Mercado Livre, o incentivo à formalização não possui relação com leis estaduais que buscam aumentar a responsabilidade de mercados digitais sobre os lojistas da plataforma.

Resultado trimestral

O Mercado Livre divulgou este mês o balanço do terceiro trimestre deste ano. De acordo com os dados, a empresa teve alta no volume de vendas, apesar das dificuldades presentes por causa da pandemia de covid-19. O número registrado foi de US$ 5,9 bilhões, com avanço de 62,1% em dólar.

O volume de pagamentos, por sua vez, teve a quantia de US$ 14,5 bilhões. O aumento foi de 91,7% em dólar. Com relação ao lucro líquido, a quantia apontada foi de US$ 15 bilhões.

AvatarSilvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.