Prazo para contestar auxílio emergencial negado ganha nova data limite

Na última sexta-feira (6), o governo começou um novo prazo para a realização da contestação do auxílio emergencial de R$600, ou de R$1.200 para as mães que são chefes de família. 

Prazo para contestar auxílio emergencial negado ganha nova data limite
Prazo para contestar auxílio emergencial negado ganha nova data limite (Imagem: Reprodução Google)

Essa contestação é válida para os benefícios que foram cancelados por conta de problemas ou irregularidades que foram identificados pelos órgãos que estão fazendo o controle do benefício. 

Com isso, o novo prazo para solicitar a revisão e contestar o auxílio emergencial cancelado poderá ser realizado até a próxima segunda-feira (16).

Quem pode fazer a contestação?

A contestação é apenas para aqueles que tiveram o seu benefício suspenso por conta do cruzamento de contas e informações com  a base de dados do governo.

O Tribunal de Contas da União informou que o auxílio foi pago para grandes empresários, e até em nome de pessoas que já morreram.

Como contestar?

Os que querem fazer a contestação não precisam se deslocar até uma das agências da Caixa, lotéricas ou postos de atendimento do Cadastro Único para fazer o pedido.

  • O beneficiário precisa entrar no site da Dataprev;
  • Deve ser realizada uma consulta e assim entender o motivo do cancelamento;
  • Após isso realize a contestação e aguarde;

Se o resultado for positivo, o trabalhador vai ter o seu benefício pago no próximo mês.

Prazos 

O prazo para aqueles que foram considerados inelegíveis a receber o auxílio extensão terminou no dia 9 de novembro.

Os que tiveram o seu benefício cancelado pelo Ministério da Cidadania por conta de indícios de irregularidades identificados pela Controladoria-Geral da União (CGU) podem fazer a contestação da decisão até o dia 16 de novembro.

Já os beneficiários do Bolsa Família que receberam mas tiveram o seu pagamento cancelado, podem realizar a contestação entre 22 de novembro a 2 de dezembro.

Pagamento do auxílio emergencial

Atualmente, o governo está liberando por meio da Caixa Econômica Federal o pagamento das últimas parcelas de R$600 e o segundo lote das de R$300.

Ao todo, durante o ano pandemico, serão liberadas nove parcelas que variam de R$300 a R$1,2 mil.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.