Previdência Privada: O que é? Como funciona? Quais bancos oferecem o serviço? E como contratar?

Caso você esteja preocupado com a aposentadoria veja logo abaixo mais informações sobre investimentos em planos de previdência privada.

Previdência Privada: O que é? Como funciona? Quais bancos oferecem o serviço? E como contratar?
Previdência Privada: O que é? Como funciona? Quais bancos oferecem o serviço? E como contratar? (Foto: Google)

O que é Previdência Privada?

Os produtos de previdência privada tem duas fases: a de acumulação e a de aproveitar.

Em relação ao funcionamento interno do fundo de previdência, a gestão do dinheiro acontece é semelhante aos fundos: há gestores, carteira de ativos, taxa de administração e assim vai.

Os fundos de previdência estão enquadrados junto aos seguros e, desta forma, são regulados pela SUSEP.

Por conta disso, a tributação possui suas especificações e, no caso de falecimento do titular, a transmissão do patrimônio também é diferente do que seria em um fundo “normal”.

Dentro dos bancos, os fundos são comercializados pelo departamento de seguros. Portanto, este seria um produto de seguridade onde o capital é gerido como um fundo de investimentos.

O seu funcionamento é prático:

  • Você investe inicialmente
  • Programa aportes mensais
  • Mantém esses investimentos por mais de 10 anos ou até efetuar a sua meta
  • E resgatar no futuro

Isso irá complementar sua aposentadoria. Você pode escolher sacar a previdência privada, receber parcelas mensais durante um período determinado ou receber parcelas mensais vitalícias.

Como funciona a Previdência Privada?

Composição da carteira

Os fundos de previdência possuem carteiras diferentes entre si. Cada investidor possui seu perfil e objetivos específicos, e os gestores procuram disponibilizar opções variadas a fim de atender a todos.

A fim de facilitar o entendimento dos investidores, a Anbima (Associação Brasileira de Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) classifica os 23 tipos de fundos de previdência em 4 categorias, conforme a composição da carteira e a estratégia adotada por eles: renda fixa, balanceados, multimercados e ações.

Rendimento

O rendimento dos fundos de previdência varia conforme o tipo de estratégia adotada pelo seu gestor. Investimentos que envolvam um nível de risco mais alto têm resultado atrativo no longo prazo, porém isso depende dos papéis incluídos na carteira.

Custos

O investimento em previdência privada envolve dois custos: a taxa de carregamento, valor descontado das contribuições feitas pelo investidor durante o período de acumulação, e a taxa de administração, cobrada pelo banco que faz a gestão dos fundos em que o dinheiro é aplicado.

Tributação

O investidor paga Imposto de Renda na hora de resgatar os recursos . Existem dois regimes diferentes de tributação: tabela progressiva e tabela regressiva.

Aplicações mensais e depósitos extras

Muitos planos preveem aplicações mensais, inclusive com valores bem baixos onde é possível fazer aportes esporádicos maiores. Há planos que não exigem contribuições todos os meses. 

Modalidades de saque e resgate antecipado

Há três maneiras de receber os recursos guardados na previdência privada: recebimento integral, recebimento mensal temporário e recebimento mensal vitalício. Ao fazer a contratação do plano, o investidor faz uma primeira escolha, porém existe a possibilidade de alterá-la antes do fim do período de acumulação.

Opções de bancos que oferecem o serviço

  • BTG Pactual Prev. Conservador FIC
  • CSHG Cirrus FI
  • Itaú Flex Ricky FIC e C

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.