Inflação mensurada pelo IPCA cresce 0,86% no mês de outubro e representa maior índice desde 2002

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrou um aumento de 0,86% no mês de outubro, depois de ter avançado 0,64% em setembro, anunciou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É o maior aumento do índice para o mês desde 2002 (+1,31%).

Inflação mensurada pelo IPCA cresce 0,86% no mês de outubro e representa maior índice desde 2002
Inflação mensurada pelo IPCA cresce 0,86% no mês de outubro e representa maior índice desde 2002 (Foto: Google)

O resultado ficou um pouco acima da média de +0,84% das projeções feitas por 35 consultorias e bancos entrevistados pelo Valor Data. As estimativas para o indicador oficial de inflação do Brasil iam desde o crescimento de 0,70% até 0,97%.

No acumulado em 12 meses, o IPCA alcançou 3,92% no mês de setembro, acima dos 3,14% acumulados do mês anterior. Os analistas consultados pelo Valor Data projetavam, pela mediana, um crescimento desse indicador para 3,9% no mês.

A leitura coloca a inflação de 12 meses somente a 0,08 ponto percentual abaixo do centro da meta de inflação do governo para 2020, de 4% — a meta tem uma margem de 1,5 ponto percentual, para mais ou para menos. No ano, a inflação acumula agora um aumento de 2,22%.

O IPCA é calculado pelo IBGE baseado em uma cesta de consumo típica das famílias que possuem rendimento de um a 40 salários mínimos, em dez regiões metropolitanas do Brasil, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e de Brasília.

IPCA acelera em sete dos nove grupos de preços

Dos nove grupos de preços que fazem parte do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), sete registraram um crescimento na inflação no mês de outubro, em relação a setembro, mostram dados publicados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Dos grupos que mais contribuíram para o crescimento do mês, o índice de inflação de Transportes passou de 0,70% em setembro para 1,19% no mês de outubro, contribuindo com 0,24 ponto percentual para o IPCA do mês, que foi de 0,86%.

Outro grupo que registrou crescimento foi o de Saúde e cuidados pessoais, saindo de uma deflação de 0,64% e passou a marcar um aumento de 0,28% nos preços, contribuindo com 0,04 ponto percentual para o IPCA. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.