Detran-BA e Coelba vão oferecer CNH gratuita para mulheres do curso de eletricista

Inclusão feminina em pauta na Bahia. Nessa semana, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA) informou que acaba de fixar um acordo com a Companhia de Eletricidade da Bahia (Coelba) para permitir que suas funcionárias possam tirar a CNH gratuitamente. A ação é similar ao programa CNH social e visa incentivar o ingresso de mulheres no mercado onde a habilitação torna-se necessária.   

Detran-BA e Coelba vão oferecer CNH gratuita para mulheres do curso de eletricista (Imagem: Reprodução / Google)
Detran-BA e Coelba vão oferecer CNH gratuita para mulheres do curso de eletricista (Imagem: Reprodução / Google)

As funcionárias do grupo Neoenergia ganharam uma nova política de inclusão no mercado de trabalho. O Detran BA estará permitindo que cerca de 54 mulheres possam tirar a CNH de forma gratuita.

De acordo com o órgão, todas participarão das aulas e poderão fazer seus exames médicos sem precisar pagar taxas.  

A ação já está em vigor e o cadastramento das alunas vem sendo realizada por meio do Detran com a Coelba.

Todas as matriculadas estão participando das atividades teóricas e práticas para a obtenção do documento e terão acesso direto ao curso de direção, com aulas do Sindauto e exames do Detran-BA.  

“É gratificante participar desse projeto de inclusão da Coelba, que o Governo do Estado abraçou. A nossa autarquia entra com a sua contribuição social, junto com o Sindauto, para qualificar ainda mais essas mulheres, que em breve estarão aptas a dirigir e trabalhar como eletricistas”, declarou o diretor-geral do Detran-BA, Rodrigo Pimentel. 

Demais informes 

Após a obtenção da carteira, as servidoras poderão atuar em elétrica predial e redes de distribuição de energia, dirigindo os veículos usados nas atividades.

A empresa de energia explicou ainda que a parceria com o Detran se deu mediante a identificação da desigualdade entre homens e mulheres nesse mercado de trabalho.  

Há muitas servidoras que mesmo já atuando no setor, não poderiam assumir cargos mais elevados diante da falta da CNH. Parte significativa alegava não tirar o documento por não obter recursos financeiros para custeá-lo. 

Detran BA explicou que essa é a primeira ação conjunta e que não descarta a possibilidade de manter a ação no próximo ano. A ideia é que como uma espécie de CNH social feminista o órgão passe a ampliar o número de mulheres habilitadas em toda a região.   

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.